Discografia

Falcão ataca com novo disco

1516 2

Falcão, cantor. (Foto: Eugênio Goulart/Divulgação)

Falcão quebrou o jejum. Desde 2006 sem lançar um disco, o bardo cearense de 57 anos volta às paradas com Sucessão de sucessos que se sucedem sucessivamente sem cessar. O nome veio de empréstimo a um programa de rádio da década de 1960, criado por Paulo Limaverde na Ceará Rádio Clube.  Desde o último CD, What Porra Is This? (2006), Marcondes Falcão Maia, 1,93 metro de pura fuleiragem, foi esboçando o formato de um novo trabalho. Despretensiosamente, rabiscou novas músicas, mas, ainda confuso sobre o que de fato queria, e também aperreado de grana, foi adiando. Até que resolveu assumir os custos de produção e lançar o trabalho por conta própria. Disponível para compra na Internet, Sucessão de sucessos, que custa R$ 9,99, pode ser parcelado em até três vezes sem juros no cartão (ver serviço).

O novo disco apresenta o melhor de Falcão: a poesia moleque combinada a referências do mundo pop, como Zé Ramalho, Bob Dylan, Beatles e Deep Purple. Despido da personagem que incorpora artisticamente, o músico e apresentador de TV resumiu o trabalho como uma seleção das melhores composições feitas por ele nos últimos anos – apenas uma delas não é assinada pelo cantor: “Coração de frango”, de autoria do juiz federal Marcos Mairton. No encarte do disco, Falcão filosofa ao definir a música: “O cabra, quando tem tendências ‘corníferas’, vê chifre em tudo”. 

Gaitadas
Entre São Paulo e Fortaleza, aonde vem frequentemente para gravar seu programa de TV, o “Leruaite”, Falcão resolveu fazer um encontro de amigos para o Sucessão de sucessos, um dos poucos gravados na capital cearense. Adelson Viana, Tarcísio Sardinha, Ricardo Pontes, Aroldo Araújo, Hoto Jr., Mr. X e Lidiane formam o conjunto de músicos convidados. “No começo, eles riem das músicas e frescam, mas depois começam a gostar e o negócio vai pra frente”, conta Falcão em entrevista.

As gaitadas não são exclusividade dos músicos. Quem ouvir o disco terá de conviver depois com refrões que ficam grudados no juízo. Filho dileto da molecagem e arquiteto por formação, Falcão aceita o riso, mas prefere esclarecer: “Não sou humorista. Sou cantor e compositor”.

Além de “Coração de frango”, o cardápio de músicas tem ainda “Você é a letra X da palavra Love”, “Agora pronto!” e “Feito Vaca”, um tributo à música “Admirável gado novo”, de Zé Ramalho. “Tradução simultânea” foi feita “para quem não entendeu o bodejado lítero-musical dos garotos de Liverpool”. “Lasque a rola em Tonha” é a versão de Falcão para “Like a rolling stone”, de Bob Dylan. Quando lhe perguntam qual música gostaria de ouvir na voz de Dylan, o cearense nem pestaneja: “‘Holiday foi muito’ ficaria muito boa na voz dele”. E talvez ficasse mesmo.

SERVIÇO

Sucessão de sucessos que se sucedem sucessivamente sem cessar, de Falcão

13 faixas
Independente
Preço médio: R$ 9,99 (valor pode ser parcelado em até três vezes)
Link para compra: http://migre.me/mvmBY

SAIBA MAIS
O nordeste é bem desenhado nas caricaturas que são as músicas e o personagem incorporado por Falcão. Isso se reflete, inclusive, nas vendas de seus discos: CDs piratas é das coisas mais comuns no cenário do centro de Fortaleza e nas feiras que se espalham pela cidade. E do Falcão. “Todo mundo é pirateado. É até uma forma que tenho para chegar ao público, já que a distribuição dos CDs não é grande. Eu tô só deixando”, diz.

Conhecido por falar sobre traição amorosa, Falcão pondera: “A melhor coisa do chifre é você saber que se livrou de um fuleiragem”.