Discografia

Warner reúne discografia obrigatória do Ultraje a Rigor em box

ultrajearigorbox

A gravadora Warner está colocando nas lojas três boxes dedicados a nomes fundamentais para o pop nacional: Jorge Ben Jor, Raul Seixas e Ultraje a Rigor. Em cada caixinha, vai uma porção, importante ou nem tanto, da discografia de cada  homenageado. No caso desses três nomes, quem se saiu melhor foi o Ultraje.No box 30 anos, estão cinco discos com o filé do quarteto paulistano: Nós vamos invadir sua praia (1985), Sexo! (1987), Crescendo (1989), Por quê Ultraje a Rigor? (1990) e Ó (1993). Gravados bem antes do líder Roger Moreira liderar um levante reacionário, os álbuns trazem pérolas roqueiras do quilate de Eu me amo, Eu gosto é de mulher, Filha da puta e Ah! Se eu fosse homem. Ou seja, fundamental para quem é fã de rock nacional.

images.livrariasaraiva.com.brJá o box 70 adianta o aniversário de Raul Seixas, nascido no dia 28 de junho de 1945. Agrupando os quatro discos feitos para a Warner, a caixa revela uma época menos inspirada do roqueiro baiano, quando ele já não contava mais com o parceiro Paulo Coelho. Nos discos O dia em que a terra parou (1977), Mata virgem (1978) e Por quem os sinos dobram (1979) e A panela do diabo (1989), vale ouvir, além daquelas que todo mundo conhece, maravilhas como Sapato 36, No fundo do quintal da escola e Conserve seu medo. Panela do diabo, dividido com o conterrâneo Marcelo Nova, foi uma tentativa de trazer o Maluco Beleza de volta aos holofotes. Mesmo sem ter funcionado, ficou um disco marcado fortemente pela sinceridade.

1006500958No caso do Jorge Ben Jor, o box Alô Alô começa em 1989, ano de vacas magras e pouca inspiração para o mestre do ritmo. Também foi nesse ano que ele acrescentou o “Jor” ao nome artístico para evitar confusão com homônimos. Ainda nesse ano, ele lançou o fraco Benjor que traz uma homenagem a Marilyn Monroe (Norma Jean) e uma parceria com Arnaldo Antunes (Cabelo, gravada em seguida por Gal Costa). Depois, veio o festivo e azeitado Ao vivo no Rio (1991). Responsável pela volta de Ben Jor às boas com o mercado e consequente redescoberta pela juventude, 23 (1993) lançou joias dançantes como Engenho de Dentro, Bumbo da Mangueira e Princesa. Aproveitando a boa fase, em 1995, o carioca lançaria o Ben World Dance, com versões remixadas para 13 sucessos do Zé Pretinho. São esse os quatro discos incluídos em Alô Alô, que já está nas prateleiras das melhores lojas do ramo.