Discografia

Mel Lisboa comenta sua participação em Rita Lee mora ao lado

28mar2014---mel-lisboa-vive-rita-lee-no-espetaculo-musical-rita-lee-mora-ao-lado-que-estreia-no-proximo-dia-4-1396039529978_1920x1080Sempre lembrada pelo papel título na minissérie Presença de Anita, Mel Lisboa tirou a sorte grande quando foi convidada a viver a grande estrela do rock nacional em Rita Lee mora ao lado. O espetáculo vem chamando a atenção do público e lotando plateias há quase um ano. Só em São Paulo, foram nove meses de casa lotada. Chegando a Fortaleza neste fim de semana, a atriz gaúcha falou por email com o DISCOGRAFIA sobre como tem sido essa experiência. Confira.

DISCOGRAFIA – Como surgiu o convite para interpretar a Rita no teatro?
Mel Lisboa – Surgiu há uns 5 anos atrás, quando ainda era um projeto embrionário. O Márcio Macena tinha a idéia de transformar  o livro Rita Lee Mora Ao Lado em musical e, quando pensou em alguém para fazer a Rita, pensou em mim. Ele me convidou para um almoço, me deu o livro e me perguntou se eu gostaria de fazer a Rita. Eu disse: Você é louco, mas é claro que eu quero!

DISCOGRAFIA – Como foi a preparação para o espetáculo, tanto na parte cênica como vocal?
Mel Lisboa – O processo de ensaios durou 2 meses e meio. Esse foi o tempo que tive para estuda-la. Tentei não imita-la em momento algum,  deixei que o meu corpo fosse absorvendo aquelas informações que recebia. Quanto à parte vocal, fiz aulas de canto, fonoterapia, exercícios vocais. Fiz e ainda faço para manter e, se possível, aperfeiçoar.

DISCOGRAFIA – A Rita Lee colaborou de alguma forma com sua performance? Chegaram a se conhecer?
Mel Lisboa – Infelizmente não conseguir fazer um laboratório com ela. A Rita é bastante reclusa e eu não queria que ela se sentisse invadida. Durante o processo, estive pessoalmente com ela apenas uma vez, quando fui ao lançamento do livro dela com o Laerte. A minha preparação foi platônica, observando-a de longe, estudando-a, respirando-a. Mas ela foi nos assistir 2 vezes!

DISCOGRAFIA – Antes da peça, que conhecimento você tinha sobre o trabalho da Rita? Já gostava de ouvir? Um disco ou uma música preferida?
Mel Lisboa – Já era fã, adorava as músicas dela. Mas quanto mais eu sei sobre ela, mais gosto. Ela tem tantos discos e músicas maravilhosas que fica difícil destacar somente um. Mas no momento eu escolheria o disco Saúde e a música Coisas da Vida

rita1DISCOGRAFIA – Além do livro de Henrique Bartsch, que outros materiais você usou para conhecer e se aproximar da Rita nesse espetáculo?
Mel Lisboa – Vi e revi muitos vídeos, filmes, entrevistas, li artigos, ouvi muitas músicas. Fuçava tudo que achava sobre Ela.

DISCOGRAFIA – No espetáculo, a Rita encontra vários amigos, canta e toca várias músicas. Tem alguma passagem que seja mais forte, emocionante pra você?
Mel Lisboa – A cena que cantamos Coisas da Vida é sem dúvida a mais emocionante

DISCOGRAFIA – A própria Rita assistiu ao espetáculo mais de uma vez. Como foi esse encontro com ela n palco?
Mel Lisboa – Foi sensacional, emocionante. Ter o aval dela, da nossa homenageada, foi o maior presente, o maior prêmio que pudemos ter.

DISCOGRAFIA – Além da carreira musical de sucesso, Rita Lee tem uma história importante de contestação, comportamento e defesa de bandeiras como ecologia e feminismo, tudo de um jeito bem particular. De que forma você procurou retratar a artista e a mulher na sua personagem?
Mel Lisboa – Eu tento mostrar todas essas facetas no palco. No entanto, devemos lembrar que eu tenho um roteiro a seguir, um texto a dizer. Contar a história da vida dela é a prioridade.

DISCOGRAFIA – Que outra personalidade você gostaria de viver em cena? Tem alguém que você admira assim e gostaria de interpretar? Quem?
Mel Lisboa – Nunca pensei sobre isso. Mas acharia legal viver outra personalidade em cena. Interpretar a Rita Lee foi e está sendo uma grande escola.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=2t5L11A0Wkg[/youtube]

DISCOGRAFIA – Como você vê esse momento forte dos musicais no teatro brasileiro? Quais musicais você destaca entre a recente produção nacional?
Mel Lisboa – Acho que o público percebe a grandiosidade de um musical, a mistura de muitas artes no mesmo palco, e está começando a valorizar isso. Fico contente, é um mercado que se abre, ajudando o teatro a se manter firme. Destacaria Elis, a Musical, Vingança, Luz Negra, Chacrinha.

DISCOGRAFIA – Já tem algum novo projeto em vista? Pode adiantar?
Mel Lisboa – Ainda não tenho nada para adiantar. Acabo de sair de 2 outros trabalhos e pretendo ficar só com o Rita por enquanto.