Discografia

Artistas se unem contra PEC da maioridade penal

Soledad_foto_NicolasGondim

A cantora Soledad é uma das convidadas da Virada

Uma das discussões mais acaloradas dos últimos meses, a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos em caso de crimes graves segue indo e vindo em votações e discursos polêmicos. Na última quarta-feira (1º), a Câmara dos Deputados derrubou a proposta numa votação apertada. No dia seguinte, após uma manobra política, o assunto foi novamente posto em votação na Câmara e aprovado com 323 votos favoráveis, 155 contrários e duas abstenções.

Nessa disputa pela melhor forma para se responder à violência crescente nas grandes cidades brasileiras, alguns artistas e entidades cearenses resolveram se posicionar e realizam hoje (3), a Virada Cultural Contra a Redução da Maioridade Penal. O evento, que começa às 17h e segue até 2h, mistura apresentações artísticas variadas com distribuição de panfletos sobre a Proposta de Emenda à Constituição. Entre os nomes confirmados para subir ao palco da Praça Almirante Saldanha estão Oscar Arruda, Soledad, Lorena Nunes, Thiago Arraes, Gueto Roots e Passinho do Reggae.

Para Filipe Alencar, membro da Frente Cearense Contra a Redução da Maioridade Penal, uma das idealizadoras do evento, a ideia é levar a discussão para um número cada vez maior de pessoas. “Pelas próprias ações dos movimentos sociais, acho que esse debate tem ganhado qualidade. O pessoal dos CUCAs têm discutido nas periferias e, mesmo fora da internet, tem surtido efeito”, destaca. Além da Frente, a virada conta com o apoio de entidades como o DCE da Unifor, Fora do Eixo Nordeste, Coletivo Reggart, bloco Luxo da Aldeia e Associação Cearense do Rock.

Integrante do elenco desta noite, o compositor Gustavo Portela destaca que os detalhes da Virada Cultural Contra a Redução da Maioridade Penal foram decididos de forma colaborativa. Assim, os artistas vão se organizar de acordo com as afinidades artísticas. “Apesar da organização coletiva, a Casa Civil está cedendo o som, a Coordenadoria de Juventude está fazendo panfleto, o Dragão está ajudando na divulgação”, elenca o músico adiantando que alguns artistas se incomodaram com o apoio institucional, sem discordar da bandeira que será levantada contra a redução. “Não é o evento para ninguém fazer show. É para se colocar. Meu papel como artista é me colocar nessa discussão. Faço show para jovens em periferia, realidades com baixíssimo IDH e sei o quanto poderia isso estar melhor se as pessoas tivessem acesso a um instrumento musical”, sublinha.

Para João Wilson Damasceno, diretor de Ação Cultural do Dragão do Mar, é importante chamar a atenção da população para o assunto. Ele conta que a grande maioria dos artistas contatados aceitou o convite para participar da Virada sem receber cachê,. “Além de ter uma cultura engajada, a gente quer chamar atenção para um assunto do qual as pessoas ainda não tem muita informação”, comenta.

Serviço:
Virada Cultural Contra a Redução da Maioridade Penal
Quando: de hoje (3), às 17h
Onde: Centro Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema)
Aberto ao público
Telefone: 3488.8600

11665613_875690629134134_5782778641777411285_n