Discografia

Chico César e Dani Black no Estacionamento da Música

Os músicos se apresentam em Fortaleza amanhã, após série de shows no interior do Estado. No repertório, Chico traz canções do álbum Estado de Poesia e Dani mostra seu elogiado Dilúvio

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Após ser escolhido como um dos melhores discos de 2015 pela crítica, Estado de Poesia chega ao Sesc Fortaleza com seu mentor e executor: o músico paraibano Chico César. A apresentação acontece amanhã, a partir das 20 horas. O show faz parte do projeto Estacionamento da Música, que passa ainda por Iguatu e Juazeiro do Norte.

Estado de Poesia foi lançado sete anos depois de Francisco, Forró y Frevo, trabalho de inéditas de 2008. Com produção do próprio Chico César e Michi Ruzitscha, o disco une duas características: a sonoridade universal e a riqueza dos ritmos brasileiros. Num mesmo álbum, o samba, o forró, o frevo e o reggae se misturam e dão vida ao trabalho do criativo e combativo artista.

Para o paraibano de 51 anos, a canção-título resume bem a proposta do seu 12º disco. “Estado de Poesia tem dois lados, fala de amor próprio e de um amor social, coletivo. Ele vem reivindicar a liberdade do ato de fazer”. Segundo ele, as experiências vividas como gestor público de cultura na Paraíba ajudaram na percepção das contradições para a produção do álbum. “Reencontrei-me com o meu lugar de nascença, inclusive com as minhas representações amorosas nele”.

[youtube]https://youtu.be/krgPPze689Y[/youtube]

Para o show de amanhã, Chico César promete o repertório do seu ultimo álbum na íntegra. Além disso, a noite promete os grandes sucessos do cantor e compositor, como Mama África, À Primeira Vista e Templo.

O Dilúvio de Black

Na mesma noite, Dani Black sobe ao palco com seu novo trabalho Dilúvio. O segundo disco de estúdio do cantor e compositor paulistano reúne canções como Linha Tênue, Só Sorriso e Miragem.

[youtube]https://youtu.be/EslNQ2Ink84[/youtube]

“Esse trabalho é algo especial feito ao longo de um ano. É um trabalho profundo. O disco me traduz”, declarou Dani por telefone ao O POVO. Segundo o artista, o som encontrado no álbum é um amparo maior à sua poesia. “É profundo sem ser pesado, porque a música introspetiva não tem de ser triste. Pelo contrário. Além disso, o título do álbum é justamente isso, um dilúvio, é algo forte e bonito”.

Dani e Chico têm uma longa historia de parcerias e uma relação próxima na música. Em 2011, Dani foi convidado pelo compositor de Beradêro para participar da regravação do Aos Vivos, lançado originalmente em 1994. “Eu e o Chico somos parceiros há muito tempo e foi uma honrar participar da regravação do primeiro disco dele. A gente não planejou apresentar nada juntos em Fortaleza. Mas, se rolar, vai ser uma grata surpresa. Tanto para o público como para a gente”.

SERVIÇO

Chico César e Dani Black

Quando: Amanhã, 2, às 20 horas

Onde: Sesc Fortaleza (Rua Clarindo de Queiroz, 1740 – Centro)
Quanto: R$ 20 (comerciário); R$ 30 (conveniado); R$ 40 (usuário)
Telefone: 3462 6350