Discografia

Dona Onete traz seu carimbó chamegado no segundo disco, Banzeiro

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Dona Onete soma mais de 350 composições em suas décadas de atuação na música paraense. Ela, contudo, é um talento que só ficou conhecido Pará afora após o lançamento de seu primeiro disco, o Feitiço Caboclo (2012).

No fim de junho deste 2016, aos 77 anos, a diva do carimbó reuniu novas composições e lançou o seu segundo trabalho, intitulado Banzeiro. E ela já emendou o lançamento com viagem para apresentar o projeto. Recentemente, esteve em Portugal e Reino Unido (Europa) com sua banda para lançar o disco por lá.

No novo disco de Dona Onete, as gerações paraenses se encontram, com a participação de Saulo Duarte em uma das faixas. “É uma pessoa muito especial, que foi descoberta muito tardiamente”, diz Saulo.

A intensidade e agitação dos ritmos tropicais do Norte dão o tom do novo disco de Dona Onete, assim como em Feitiço Caboclo. O nome do álbum é uma alusão às fortes ondas criadas pelos barcos que navegam nos rios da Amazônia.

Entre as faixas, estão músicas já gravadas por duas paraenses: uma pela cantora Aíla, chamada Proposta indecente, e a canção Quando te conheci, conhecida na voz de Lia Sophia.