Discografia

Quatro artistas do Cariri fazem show coletivo em Fortaleza

armazem-do-som_cariri-autoral

Fatinha Gomes, Nara Fidelis, Vinicius Zui e Úrsula Feitosa são artistas, trabalham com música e nasceram no Cariri. Cantores, compositores, músicos, eles representam uma nova cena que reverencia o passado criativo da região, busca uma linguagem nova e, ao mesmo tempo, aponta para referências nacionais e internacionais. Com ingredientes do pop, rock, MPB, jazz, blues, erudito, samba e outros estilos, eles chegam hoje a Fortaleza para mostrar o que é o Cariri tem.

Pela primeira vez juntos no palco, o quarteto inicia hoje, 14, uma temporada de quatro dias na Capital. A primeira apresentação será às 20 horas, no Sesc Iracema, e segue, amanhã, a partir das 11 horas, no Mercado Central, dentro do projeto Degusta Som. Na sexta, 16, e no sábado, 17, eles se apresentam no Cantinho do Frango Sul, a partir das 18 horas. Juntos ou separados, eles apresentam composições próprias, além de homenagear artistas que influenciaram seus trabalhos, como Abidoral Jamacaru, Djavan, Daniel Medina e Beto Lemos.

“A cena é muito crescente. É incrível. Alguns ainda muito tímidos, não aparecem muito porque é uma responsabilidade compor. Mas tem uma galera que se destaca, como as bandas Quebra Tranca e Nazirê, que estão mandando muito bem”, celebra Fatinha Gomes, que ponta o curso de música da Universidade Federal do Cariri (UFCA) como um dos incentivos que a região recebeu. Com 18 anos de carreira, a cantora e compositora natural do Crato se diz orgulhosa de integrar uma cena que vem criando os próprios meios para se manter. “Eu diria que é bem desafiador. A galera é muito antenada com edital, mas, quando querem se reunir, se reúnem. Ele não param, criam espaços”, comenta ela que estuda canto lírico e integra a Orquestra Sinfônica da (UFCA).

Vinicius Zui também elogia os novos compositores do Cariri que, segundo ele, vêm mostrando seus trabalhos e “dando a cara a tapa”. “Estou vendo as coisas florarem. Nossa região não abraça muito essa nossa linha, mas os artistas estão começando a querer. O mercado é bem crescente no forró e sertanejo. Isso que a gente faz mais intimista, jazz, MPB. A gente não tem produtora, gravadora, mas estou vendo a garra”, celebra o músico influenciado por nomes como Ana Carolina e Jorge Vercillo (de quem já abriu um show).

E é a custa desse esforço coletivo que estão surgindo novos espaços no Interior para que esses novos artistas apresentem seus trabalhos. “A nossa turma, que geralmente vai aos nossos shows, é um público muito receptivo. A gente vai fazer show numa casa e tem 100 pessoas que interagem. A galera está abraçando e isso é muito importante. O Cariri transmite esse calor”, comemora Vinicius que conta mais de 50 composições.

Serviço:
Cariri Autoral
Quando:
Dia 14, às 20 horas – Sesc Iracema
Onde: R. Bóris, 90 – Praia de Iracema
Quanto: R$6 (inteira) e R$3 (meia)
Dia 15, às 11 horas – Mercado Central
Onde: Av. Alberto Nepomuceno, 199 – Centro
Entrada gratuita
Dias 16 e 17, às 18 horas – Cantinho do Frango Sul
Onde: Rua Eng. Antônio Ferreira Antero, 408 – Parque Manibura
Quanto: R$10 (couvert)