Discografia

The Beatles: Eight Days a Week chega aos cinemas brasileiros

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Há 48 anos, completados nesta semana, os Beatles presentearam o mundo com sua última aparição pública. Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Ringo Starr subiram no telhado da sede da gravadora Apple, em Londres, e surpreenderam os fãs com um dos shows mais memoráveis da história do rock. O fato é que, mesmo 37 anos após o fim da banda, o quarteto londrino, que ultrapassou gerações, continua vivo e conseguiu o inimaginável. E é justamente o início desse fenômeno que o documentário The Beatles: Eight Days a Week, que chega aos cinemas brasileiros na quinta-feira, 2, mostra de maneira inédita.

Dirigido por Ron Howard (Apollo 13, 1995), o filme já foi exibido em mais de 30 países e teve sua estreia oficial em 16 de setembro de 2016, nos EUA. O longa – primeiro documentário autorizado desde o fim da banda – acompanha os “loucos” e “corridos” primeiros anos de carreira do Fab Four e a histórica turnê mundial que originou a Beatlemania. Entre 1962 e 1966, os garotos de Liverpool conquistaram a Europa, cruzaram o atlântico e ganharam a América. Com mais de 250 concertos pelo mundo, eles consolidaram uma reputação e deixaram sua marca na história.

O longa foi eleito o melhor documentário musical pelo Critics Choice Awards e indicado ao Grammy de melhor filme musical. Ron Howard deixou claro que sua paixão pelos os Beatles o fez ir buscar aquilo que nunca havia sido mostrado para realizar este trabalho. “A banda que você conhece. A história que você não tem”, afirma o cartaz de divulgação do documentário. Em entrevista a imprensa inglesa, o diretor disse que teve acesso a inúmeros depoimentos, imagens de arquivo e outros materiais audiovisuais e que esse é o grande diferencial do seu trabalho.

Foto: divulgação

Foto: arquivo

A narrativa passeia por momentos históricos. Desde o primeiro registro do quarteto junto, no Liverpool’s Cavern Club, em 1962, à primeira vez que uma música do Fab Four foi tocada em uma rádio americana, em 1963 e o sucesso de canções como I Want to Hold Your Hand. O longa caminha até os primeiros indícios do psicodélico Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, de 1967.

Foto: divulgação

Foto: arquivo

A euforia das multidões e a extrema e rápida popularidade da banda são o DNA do filme. O objetivo é justamente mostrar como essa “explosão” afetou e afeta o comportamento da sociedade. Com imagens remasterizadas e restauradas, The Beatles: Eight Days a Week traz cenas inéditas de Lennon e Harrison e entrevistas exclusivas com Paul e Ringo. Além de depoimentos de Yoko Ono e Olivia Harrison (última esposa de George Harrison). Para fechar com chave de ouro, os fãs poderão assistir imagens recém descobertas da apresentação icônica do último grande show da banda em 1966, no Candlestick Park em São Francisco (EUA).

The Beatles: Eight Days a Week parece uma excelente oportunidade para quem, assim como eu, é fã e cresceu ouvindo o som de outra geração e deseja aprender mais sobre ele. É uma forma de manter viva a memória de uma das maiores bandas que já passou por esse planeta.

 No Brasil, o documentário será exibido pela rede UCI, de 2 a 5 de fevereiro, em 10 cidades brasileiras. Em Fortaleza, o longa estará disponível no cinema do shopping Iguatemi. 

Confira a seleção do DISCOGRAFIA  no Spotify.

 

Serviço:

The Beatles: Eight Days a Week

Quando: 2 a 5 de fevereiro, às 20h

Onde: Iguatemi Fortaleza (Av. Washington Soares, 85 – Edson Queiroz)

Quanto: R$40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Recomendado para você