Discografia

Os Beatles sob os olhares do mundo

Agosto de 1965. Quando os Beatles colocam os pés no gramado do Shea Stadium, um clima de desespero toma conta da imensa multidão que ocupa o local. Gritos, desmaios, choro, sorrisos, suor e mais grito. Um policial responsável pela segurança do quarteto não se contém e tapa os ouvidos enquanto uma garotinha que aparenta nem ter entrado na adolescência já se mostra enfadada com tanta zoada. No palco, a atração principal também se incomoda com o barulho que os impede de ouvir uns aos outros.

Mas é esse desespero o mote de Eight Days a Week, novo documentário sobre o quarteto de Liverpool que passou por Fortaleza no início do mês. Com apenas uma sessão diária exibida de quinta, 2, até o domingo, 5, o filme de Ron Howard (Uma Mente Brilhante e A Luta Pela Esperança) resgata o período em que John Lennon, Paul McCartney, Ringo Starr e George Harrison excursionavam para tocar ao vivo.

Do esfumaçado Cavern Club aos estádios gigantescos do mundo, os shows dos Beatles se misturavam com os acontecimentos fundantes, como a luta pelos direitos civis e o assassinato de John Kennedy. Entre o completo descaso e o “ter que se preocupar” com os fatos, os músicos viajavam pra lá e pra cá levando caos e alegria para onde quer que aportassem. Whoopi Goldberg comenta da sua satisfação ao ser surpreendida pela mãe que espremeu as finanças e comprou ingressos para ver aqueles garotos cabeludos que vinham escalando as paradas de sucessos.

Se a carreira completa dos Beatles já foi curta, o período coberto pelo filme se resume a poucos anos. Isso por que logo os Beatles se cansaram de fazer apresentações gigantescas em condições precárias. O som era ruim, a segurança insuficiente e o nível de paixão dos beatlemaníacos já tinha atingido níveis patológicos – uma passagem da biografia escrita por Bob Spitz conta de uma fã que rompeu vasos sanguíneos de tanto berrar durante um show. A partir de 1966, eles abriram mão das apresentações ao vivo e passaram a se dedicar mais aos estúdios. É daí que viriam obras-primas como Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band e Revolver. Um último show aconteceu em 1969, quando eles tocaram juntos no topo do prédio da Apple Corps. Esse último show fornece as imagens perfeitas para encerrar o documentário eleito o melhor do Critics Choice Awards e indicado ao Grammy de melhor filme musical.

Além dos cinemas, Eight Days a Week está sendo vendido e DVD e Blu-ray. Saiu também em disco com 17 faixas gravadas ao vivo. Tudo foi remasterizado com esmero, mas não o suficiente para limar os berros do público (o disco acompanha um encarte de 24 páginas de fotos e informações). É bem verdade que não há muita novidade em mais um filme sobre os Beatles. No entanto, alguns áudios e imagens inéditas dos quatro ingleses, seja no exercício do ofício ou na intimidade, sempre atrai muitos olhares pelo mundo inteiro. Além disso, nunca é demais ouvir canções que cruzaram décadas mantendo a força, a beleza e a energia.