Discografia

TJA recebe tributo ao Led Zeppelin

Durante uma das edições do Ceará Music, uma repórter perguntou ao baterista Adriano Azevedo que vinil ele gostaria de ser. A resposta não demorou muito: ele queria ser um disco do Led Zeppelin. O músico já era fã do quarteto britânico há muito anos, mais precisamente desde que ganhou de presente o álbum Coda, com sobras de gravações. Ele até pensou em montar uma banda cover na época do colégio, mas, ele admite, não tinha know how para tanto.

Claudine Albuquerque, vocalista da banda Nafandus

Hoje um profissional reconhecido na cena musical Adriano resolveu acertar as contas com os ídolos e prestar uma justa homenagem. O show Lady Zeppelin, O Espetáculo será apresentado hoje, 8, no Theatro José de Alencar reunindo as guitarras de Rafael Balboa, Rafael Magoo, Ricardo Marinho, a bateria de Adriano, teclados e baixo de Henrique Studart, além de um grupo de sopros e cordas. Defendo o peso roqueiro das mulheres, num dia dedicado especialmente a elas, os vocais serão divididos por Shirley Cordeiro, Nayra Costa, Claudine Albuquerque (banda Nafandus), Julia Dantas e Ariane Simon.

Toda a concepção do show Lady Zeppelin já estava pronta na cabeça do baterista reconhecido pelo trabalho que desenvolve na banda Groovytown. Do repertório aos participantes, tudo foi planejado segundo os desejos do fã da banda que marcou a história do rock pós-Woodstock. “Queria homenagear a banda e as cantoras”, comenta Adriano, que foi selecionando as convidadas dessa primeira apresentação de acordo com o repertório. “Existe um plano de fazer o mesmo show com outras cantoras e de homenagear cada disco”, adianta sobre um desdobramento do projeto.

O repertório, a propósito, foi um dos pontos mais complicados. Selecionar as preferidas do repertório de Robert Plant, Jimmy Page, John Bonham e John Paul Jones. “Essa primeira versão é agradar mais pessoas. Como eles têm repertório extenso, selecionei as mais mais do Zeppelin”, adianta Adriano, que também procurou se aproximar o máximo possível das versões originais. Por outro lado, tentou deixou cada convidada à vontade para dar sua leitura das canções. Assim, na hora da divisão, Claudine ficou Heartbreaker e Nayra com Going to California, por exemplo.

Shirley Cordeiro já conhece o projeto há cerca de dois anos e se orgulha de vê-lo nascer. “A ideia dele (Adriano) não era só uma banda cantando Zeppelin, mas uma coisa grandiosa. O projeto é que seja maior do que ele está querendo fazer agora. Pra mim é uma honra, porque estou participando com uma turma de músicos experientes da Cidade”, celebra a intérprete que vai se responsabilizar, entre outras, por Kashmir e Communication Breakdown. “A perspectiva é que o show seja grandioso, que a turma curta. O repertório foi escolhido a dedo, vai do lado A ao lado B. É para fãs e para quem não conhece. Para quem quer se apaixonar pela banda”, adianta a fã do álbum Physical Graffiti.

Serviço:
Lady Zeppelin, Um Espetáculo
Quando: hoje, 8, às 19h30min
Onde: Theatro José de Alencar (rua Liberato Barroso, 525 – Centro. Praça José de Alencar)
Quanto: R$ 60 (inteira)
Telefone: 3101 2596