Discografia

Liam Gallagher afasta sombras do Oasis em ótimo disco solo

800 1

Por Thiago Chaves (prof.thiagochaves@outlook.com)

Mais de duas décadas separam o surgimento do Oasis com os irmãos Gallagher e o atual estágio das carreiras solo dos dois (hoje desafetos!). Coisa feia é irmão brigar!!! O fato é que apenas dois discos depois e de ter encerrado a sua banda Beady Eye (com um primeiro disco fraco e o segundo que apontava algumas coisas boas), o irmão mais novo Liam aparece com As you were, uma das gratas surpresas e já candidato a qualquer lista de melhores do ano.

Do primeiro single, Wall of glass, ao lançamento do seu trabalho fomos surpreendidos com uma leva de boas canções: Chinatown, uma balada lenta e poderosa (que fica melhor ainda acompanhada do clip), e a possivelmente melhor canção do disco, For What it’s Worth, que pode ser entendida como um pedido de desculpa (For what it’s worth I’m sorry for the hurt/I’ll be the first to say/ I made my own mistakes/For what it’s worth I know it’s just a word/And words betray/Sometimes we lose our way/For what it’s worth. Em tradução Google: “Para o que vale a pena, me desculpe pela mágoa/ Eu serei o primeiro a dizer/ Eu cometi meus próprios erros/ Para o que vale a pena, eu sei que é apenas uma palavra/ E as palavras traem/ Às vezes perdemos o nosso caminho/ Por que vale a pena”)

Liam Gallagher, agora homem do ano eleito pela GQ inglesa, aparece como um novo artista a ser observado. Ben Beaumont-Thomas do prestigiado jornal britânico The Guardian foi só elogios: “Uma estrela sem filtro algum que veio salvar o pop do tédio”.

Para quem acompanha o Oasis desde o seu surgimento, as polêmicas entrevistas ajudaram a construir um típico intérprete de rock: cheio de opinião e pose, além de um vocal diferenciado (destaca-se aqui o quanto Liam deve ter trabalhado e levado a sério o ofício), sua voz encontra-se no ponto certo, algo próximo aos tempos de Definetely Maybe e (What’s the story) Morning Glory?. Destacamos ainda o primoroso trabalho da dupla de produtores Grech-Marquerat (oito faixas) e Greg Kurstin (quatro faixas), além da excelente banda que o acompanha.

Realmente, em As You Are, estamos diante de um Liam melhorado como compositor e mais potente vocalmente. O disco lançado pela Sony já está disponível para audição em streaming e chega às lojas físicas no dia 20 de outubro. Os discos físicos estão sendo vendidos em versão CD simples (12 faixas), CD deluxe (16 faixas), vinil (12 faixas) e box de luxo (dois vinis, CD, livro, poster e outros mimos).

Foto da versão box set de luxo, para desespero dos fãs

Assim como os irmãos Gallagher, somos apaixonados por futebol (quer encontrar com um dos dois? Basta frequentar o Etihad Stadium em dias de jogos do Manchester City). Vamos resumir: a disputa entre os dois apenas começou. Liam é o amigão pra tomar uma cerveja e Noel o cara com quem se discute a música. O irmão mais velho e favorito da maioria dos antigos fãs do Oasis lança seu terceiro disco solo em 24 de novembro. Liam tem a bola e acabou de marcar um belo gol. Cabe a Noel empatar ou virar o jogo.

Quem ganha a disputa? Em novembro nos decidimos. Até lá Noel fará um jogo treino para os brasileiros na abertura do show do U2, realizados em São Paulo nos dias 19, 21, 22 e 25 de outubro. Não é uma Copa do Mundo, mas uma partida digna de Champions. Pena que as partidas ocorrem com quase 6 meses de diferença: Liam vai ser line up do Lollapaloza.