Discografia

Estante de Discos: de volta ao Chão Sagrado

82 1

Canto Sagrado

“É com grande alegria que disponibilizamos esta linda obra!” Assim foi anunciada a chegada do disco Chão Sagrado, na semana passada, às plataformas de streaming. Lançado dois anos depois do projeto coletivo Meu Corpo Minha embalagem todo Gasto na Viagem (1973), esse é o trabalho que separa artisticamente o então casal Teti e Rodger Rogerio, de Ednardo. Nordeste pop, poético e rascante, Chão Sagrado é uma obra prima com momentos sublimes, como a faixa título, composta por Rodger e Belchior, e o super blues Beco da Noite, com Teti mandando ver nos agudos.

Um passo adiante

Em 2018, o baterista Pupillo anunciou sua saída da Nação Zumbi para se dedicar ao trabalho de produtor – ele já tem no currículo trabalhos com estrelas como Gal Costa e Erasmo Carlos. Ainda assim ele está no primeiro single do novo disco da banda pernambucana. Melhor Nem, presente na trilha da série Carcereiros (TV Globo), remete à sonoridade de álbuns como Futura (2005), onde o clima se sobrepõe ao peso. Jorge du Peixe, estranhamente rouco, canta sobre dias tristonhos, chuva na janela e veias se ligando para o dia que acorda. Composto pelo núcleo duro da Nação, Melhor Nem já está nas plataformas. E álbum o sucessor de Radiola NZ Vol.1 está previsto para o próximo semestre.

O balanço Raphael Saadiq

Há algumas semanas fui surpreendido com o som de Raphael Saadiq. A canção era It’s a Shame, um autêntico single de balanço black. Soul e r&b na medida, a canção é do repertório do grupo The Spinners, lá dos 1970, e foi trazida para os novos tempos por Saadiq com o mesmo balanço, os mesmos agudos e o mesmo sabor. Ex-membro do premiado trio Tony! Toni! Toné!, o músico nascido como Charles Ray Wiggins é também produtor e compositor que já trabalhou com Whitney Houston e Joss Stone. Rebatizado como Raphael Saadiq, ele tem uma discografia interessante de sons que remetem ao melhor dos anos 1960 e 70.

Vozes cearenses


Duas cantoras de Fortaleza estão com single novo na praça. Dois anos depois do elogiado álbum de estreia, Soledad (foto) lança a balada apaixonada Por amor. Composição de Fernando Catatau (Cidadão Instigado), a canção anuncia o próximo disco da cearense, batizado como Revoada. O outro single é de Rebeca Câmara em parceria com Felipe Moreira. Se Por Amor remete a Odair José, Saudade de Você cheira a Dominguinhos, com direito a acordeom e tudo.