Discografia

Com voz e piano, Evinha lança tributo a Guilherme Arantes

Foram mais de 20 anos sem gravar no Brasil até que Evinha lançou, em 2016, Uma Voz, Um Piano, dividido com o marido Gérard Gambus. Três anos depois, essa parceria se repete em Evinha canta Guilherme Arantes. A fórmula é a mesma do anterior, voz e piano, mas a cantora carioca acrescenta alguns vocais, vozes dobradas que buscam um ar de novidade.

Veterana com experiência acumulada desde os anos de Jovem Guarda e Trio Esperança, Evinha mantém o timbre carinhoso na voz curtinha e bem colocada. O pop acessível de Guilherme Arantes ajuda a realçar esse timbre. Já disponível em streaming, o álbum produzido pelo indiscutível Thiago Marque Luiz tem versões de Brincar de Viver, Extase, Cuide-se bem e outras. A versão física sairá pela Kuarup.

De um modo geral, as versões de Evinha canta Guilherme Arantes parecem não exigir muito de interpretação ou arranjo. Tudo soa como se tivesse nascido num ambiente doméstico, sem muita pretensão estética, no meio de uma conversa entre um marido pianista com sua esposa cantora. Bem, não é difícil imaginar que tenha sido assim mesmo.

Deixa chover, por exemplo, não faz mais que emular o arranjo original. Cuide-se Bem e Águas Passadas se saem melhor. A primeira, uma das melhores do repertório do compositor paulista, ganhou um ar cool jazz bem interessante e charmoso. Já a segunda, sendo menos conhecida, se sai bem melhor por que há um ar de ineditismo em meio a um repertório de tantos grandes sucessos. Mas senti falta de Coisas do Brasil, um clichê da obra de Guilherme Arantes que ficaria ainda mais delicada na voz de Evinha.

Fato é que, depois de tanto tempo sem gravar no Brasil e de quebrar esse jejum com dois discos seguidos de voz e piano, está na hora de Evinha reunir uma pequena banda e gravar novas canções. Pode ser sem pretensões, uma vez que ela não deve mais provar nada a ninguém. Mas é importante apenas por que sua voz será sempre um bálsamo e uma alegria. Uma prova disso está em Amanhã, cuja interpretação arranca sorrisos de quem ouve e abre a esperança de tempos mais solares no Brasil.