Educação

Amamentar é bom para a saúde bucal dos bebês

Mais do que um ato de amor, de inegável importância nutricional, imunológica e emocional, a amamentação é fundamental para o bom desenvolvimento muscular e ósseo da face dos bebês.

AMAMEN~2Enquanto suga o leite materno, os recém-nascidos aprendem a avançar e retrair a mandíbula, respirar, morder e posicionar a língua para receber os alimentos. Esse exercício estimula o crescimento adequado e harmonioso do rosto da criança e aumenta a probabilidade de os pequenos terem um sorriso bonito.

Médicos e dentistas recomendam que a primeira visita ao consultório odontológico seja feita ainda durante a gravidez. Nessa consulta, a gestante recebe orientações para a saúde bucal dela e do bebê. Além de promover a nutrição necessária para os dentes e para a estrutura óssea da arcada, a amamentação é uma ferramenta poderosa para o aspecto miofuncional.

De acordo com o odontopediatra Valter Luís Varise, mamando no peito o bebê respira pelo nariz, estimula e exercita músculos e nervos, e isso propicia uma boa oclusão dentária. Quando não amamentados naturalmente, meninos e meninas podem sofrer com deformações ósseas, respiração bucal e posicionamento ruim dos dentes.

Os dentistas também recomendam nos recém-nascidos a limpeza das gengivas com uma gaze ou uma fralda umedecida em água filtrada para remover os resíduos do leite. “É um carinho que promove a limpeza e a massagem na região”, observa o especialista.

Por volta dos seis meses, quando nasce o primeiro dente, a gaze deve ser substituída por uma dedeira ou uma escova especial para bebês. “Esse cuidado incentiva o hábito da higiene bucal que as crianças precisam adquirir desde cedo”, acrescenta.

O uso das chupetas é motivo de polêmica entre médicos e dentistas. Alguns acham que ela acalma a criança e ainda é melhor alternativa do que chupar o dedo. Outros, porém, entendem que a chupeta deve ser usada apenas para estimular a sucção em bebês desmamados precocemente.

Os especialistas concordam, no entanto, que ela não deve se tornar um hábito frequente e de longa duração. Tanto as chupetas quanto as mamadeiras devem ser específicas e anatômicas, para evitar maiores danos aos dentes e à mordida.

 Fonte: Correio Brasiliense (DF)

Recomendado para você