Educação

Retratos dos Direitos da Criança e do Adolescente no Brasil

A violência psicológica cometida por familiares lidera ranking de violações aos direitos da infância, segundo estudo que analisou 2.421 relatos em todo o País sobre a aplicação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Os resultados, do estudo do Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor (Ceats) da Fundação Instituto de Administração (Fia), estão no livro Retratos dos Direitos da Criança e do Adolescente no Brasil: Pesquisa de Narrativas Sobre a Aplicação do ECA.

A pesquisa, que contou com o apoio da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), também possui cessão com acervo do concurso Causos do ECA, promovido pelo portal Pró-Menino.

As narrativas reais inscritas nas edições de 2005 a 2009 do concurso foram analisadas. Das 1.276 histórias classificadas, 36% abordavam a violência psicológica.

Os outros quatro tipos de violação mais frequentes foram privação do direito de alimentação (34,3%), abandono (34,2%), violência física (25,8%) e violação ao direito de higiene (25,0%).

Segundo o estudo, o abuso sexual é maior entre as crianças e adolescentes do sexo feminino com, respectivamente, 19,1% e 11,1%. Os meninos, por sua vez, são frequentemente violados no que se refere aos direitos de alimentação (33,1%), abandono (35,6%) e indivíduo fora da escola (21%).

Temos que mudar o rumo dessas histórias! E isso depende das nossas escolhas!