Educação

Procura por adoção é seis vezes maior do que oferta

O número de pessoas interessadas em adotar no Brasil é quase seis vezes maior que o de crianças e adolescentes disponíveis para adoção. É o que revela o último levantamento do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), uma ferramenta criada e mantida pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para agilizar esse procedimento.

Pela consulta, o número de pretendentes chega a 26.694 e o de jovens a 4.427. O levantamento traz detalhes do perfil dos cadastrados: 10.129 aceitariam adotar apenas crianças brancas.

Outros 1.574 somente crianças pardas. E 579 aceitariam só crianças negras. São indiferentes à raça 8.334 interessados. O cadastro mostra ainda o desinteresse dos pretendentes de adotar crianças com irmãos.

Do total de interessados, 21.978 (ou 82,37%) disseram que não fariam esse tipo de adoção. Mas a maior parte dos inscritos tem irmãos.

Fonte: Jornal de Brasília (DF)