Educação

Sem políticas públicas, 33 mil adolescentes serão assassinados até 2013

Cerca de 33 mil adolescentes terão sido assassinados no Brasil entre 2007 e 2013. Isto é o que revela estudo da Secretaria de Direitos Humanos, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), do Observatório de Favelas e do Laboratório de Análise da Violência da Universidade do Rio de Janeiro.

O Índice de Homicídios na Adolescência estima o risco de adolescentes, com idade entre 12 e 18 anos, serem vítimas. A pesquisa avaliou 267 municípios com mais de 100 mil habitantes. Olinda, Recife e Jaboatão, em Pernambuco, estão entre as 20 cidades com maiores índices.

Atualmente, os homicídios representam 46% das causas de morte dos adolescentes. Para que a previsão não seja concretizada, de acordo com a pesquisa, é preciso investimentos em políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes.

Fonte: Diário de Pernambuco (PE)