Educação

Governo quer profissionalização com formação básica de jovens

Negligenciada por sucessivos governos, a educação de jovens e adultos (EJA) é considerada hoje uma das prioridades do Governo Federal, com destaque no novo Plano Nacional de Educação (PNE 2011-2020), que está em votação no Congresso.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio (Pnad 2009), o Brasil tem 64,8 milhões de pessoas com mais de 15 anos que ainda não terminaram os estudos da 1ª a 4ª série. Desse total, apenas 4,4% estavam matriculados na EJA em 2009.

A meta é ofertar 14,5 milhões de vagas, contra as 10,9 milhões oferecidas hoje. “Se a pessoa é analfabeta, você não vai conseguir capacitá-la, treiná-la. Temos de educar nossas crianças agora, porque tentar arranjar um atalho para treinar o garoto que tem 18 anos não resolve”, afirma José Márcio Camargo, sócio da Opus Gestão de Recursos.

Fonte: Brasil Econômico (SP)