Educação

Crianças estão presentes em mais de 50% dos pontos de exploração sexual nas estradas

Uma pesquisa aplicada pela empresa Foco Opinião e Mercado, de Florianópolis (SC), encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), Serviço Social do Transporte (SEST) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), revela que mais de 50% dos pontos de exploração sexual comercial nas estradas brasileiras possui crianças e adolescentes trabalhando.

Meninas representam 53% dos casos e meninos 27%. O levantamento é baseado em entrevistas realizadas com cerca de 150 caminhoneiros das cinco regiões do País. A categoria foi escolhida para auxiliar na elaboração da pesquisa porque grande parte deste público possui relação com o tema.

Por região, Norte e Nordeste são as que possuem o maior índice de exploração sexual comercial: 70% e 60%, respectivamente.

Fonte: Jornal de Brasília