Educação

Falta preparo para discutir uso de drogas nas escolas

O programa de prevenção ao uso de drogas dos ministérios da Educação e da Saúde, em parceria com a Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) e a Universidade de Brasília (UnB), está presente em apenas 1.255 municípios do Brasil.

A preparação é feita por meio de cursos a distância, com duração de 120 horas. A estratégia, porém, só atingiu 30,7 mil docentes, o que corresponde a 2% do total de profissionais de ensino fundamental e médio na rede pública brasileira.

A coordenadora do Programa Saúde na Escola do Ministério da Educação (MEC), Marta Klumb, enfatiza que é muito importante que os profissionais da educação sejam preparados para enfrentar o assunto sem tabus. “Os professores devem criar um vínculo de confiança com os jovens. O aluno que faz uso de drogas não deve ser expulso. Ele deve ser acolhido”, reforça.

Fonte: O Globo (RJ)