Educação

“É melhor prevenir do que internar”

Renato Pedrosa, delegado adjunto da Terre des hommes no Brasil, organização que atua em favor dos direitos das crianças e adolescentes em todo o mundo, afirma que investir em medidas alternativas à privação de liberdade e em políticas públicas preventivas é mais eficaz e pedagógico para jovens em conflito com a lei.

“Estima-se que 60 mil adolescentes cumprem medidas socioeducativas no Brasil. Destes, cerca de 70% reincidem.

Acredito que a melhor forma para combater as deficiências do sistema seja investir na prevenção da violência e promoção de uma cultura de paz que vai proporcionar o desenvolvimento harmonioso da personalidade para crianças e adolescentes, permitindo que cresçam num ambiente familiar em clima de felicidade e amor, conforme prevê a Convenção Internacional dos Direitos da Criança”, conclui.

Fonte: A Gazeta – (MT)