Educação

Justiça condena quatro dos cinco envolvidos no vazamento do Enem

A Justiça Federal condenou quatro dos cinco envolvidos no furto e vazamento da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2009.

Em sentença de 28 páginas, o juiz Márcio Rached Millani, da 10.ª Vara Federal Criminal de São Paulo, acolheu denúncia do Ministério Público Federal, que imputou aos réus os crimes de corrupção passiva e violação de sigilo funcional.

Acusado três vezes de corrupção passiva, Felipe Pradella recebeu a pena mais elevada: 5 anos e 3 meses de reclusão.

Outros dois acusados, Filipe Ribeiro Barbosa e Marcelo Sena Freitas foram condenados a 4 anos e 6 meses de reclusão. Gregory Craid pegou 2 anos e 4 meses de reclusão por corrupção passiva e a pena foi substituída por duas restritivas de direitos, prestações de serviço à comunidade. Já Luciano Rodrigues foi absolvido de todos os crimes.