Educação

Justiça testa nova alternativa de liberdade assistida para adolescentes em conflito com a lei

Segundo a Secretaria da Criança, somente no ano passado, aproximadamente 2,5 mil adolescentes em conflito com a lei no Distrito Federal estiveram em liberdade assistida. Em vez de ser internado, ele fica com a família e deve se comprometer a estudar e ter um bom comportamento. O problema é que muitas vezes os pais não conseguem manter estes jovens longe dos atos infracionais e das drogas. A situação levou o Judiciário a tentar mais uma alternativa: a“saída responsável”. Com ela, o jovem em liberdade assistida que estiver cumprindo a medida não pode sair de casa das 23h às 6h sem a companhia dos pais ou responsáveis legais, salvo com autorização judicial. A determinação evitaria o contato com as drogas e, consequentemente, a prática de outras infrações para manter o vício. A medida é inédita no País.

Fonte: Jornal de Brasília