Educação

Idade dos avanços cognitivos

Depois de todos os cuidados com os primeiros anos de vida da criança, em que ela depende exclusivamente da atenção e dos estímulos dos pais e dos responsáveis, a fase da pré-escola, a partir dos 5 anos, é especialmente interessante. É quando ela já se comunica bem e começa a ter autonomia com questões do dia a dia, como hábitos de higiene e escolha de alimentos. Se estiver na creche, tem a oportunidade de desenvolver atividades artísticas, inclusive o contato com cantigas, histórias, jogos e brincadeiras. Mais independente e exploradora, a criança mostra interesse por descobertas sobre o ambiente ao seu redor.

Fase decisiva– Segundo Dioclésio Campos Júnior, professor de pediatria da Universidade de Brasília (UnB) e chefe do Centro de Clínicas Pediátricas do Hospital Universitário da instituição, essa é a fase da criação e da inovação. “Um período em que se dá a estruturação e a diferenciação do cérebro, a formação da personalidade e o mais alto índice dos avanços cognitivos, envolvendo originalidades e inovações potenciais que a criança traz consigo. Para desenvolvê-las, é preciso cuidar, de forma qualificada, do ser humano na fase decisiva da sua existência”.

Fonte: Correio Braziliense