Educação

Crack: crianças com alto consumo no Brasil

Cerca de 370 mil moradores das principais capitais brasileiras usaram crack, pasta base, merla e óxi regularmente durante o período de 2012. Os dados são de pesquisa encomendada pelo Ministério da Justiça e revelam que 14% dos usuários, ou seja, mais de 50 mil pessoas, são crianças e adolescentes.

A maioria é formada por homens solteiros, negros, pardos e indígenas com baixa escolaridade. Os resultados da pesquisa, apresentada em setembro deste ano, serviram de subsídio para o governo federal fazer os primeiros ajustes no Programa Crack, É Possível Vencer. O programa prevê ações integradas de combate ao tráfico e de apoio aos usuários e suas famílias.

Nesse contexto, o Ministério da Justiça lança campanha publicitária que começou a ser exibida na última quinta-feira de novembro (28/12), na TV aberta, mídia impressa e na internet. A campanha será veiculada por dois meses e teve custo de R$ 15 milhões.