Educação

Campanha contra violação de direitos humanos no Brasil

A Anistia Internacional começou a campanha Escreva por direitos e segue fazemdo ações em várias cidades do Brasil como São Paulo (SP), Fortaleza (CE), Curitiba (PR), Belém (PA), Manaus (AM), Goiânia (GO), Brasília (DF), Niterói (RJ), Salvador (BA) e Dourados (MS) e em diversos países.

No Rio de Janeiro (RJ), voluntários da Anistia vão colher, na praça São Salvador, em Laranjeiras, zona sul da cidade, assinaturas e incentivar as pessoas a participarem da Maratona de Cartas. Nela, quem quiser pode enviar mensagens para autoridades de países onde ocorrem casos de violação dos direitos humanos e ainda para a família de pessoas que sofreram violência.

De acordo com dados da Anistia, cerca de 77% dos jovens assassinados no Brasil são negros e mais de 90% dos inquéritos de homicídios são arquivados antes de se tornar denúncia.

Ainda conforme a Anistia Internacional, não foi por acaso que foi escolhido este período do ano para fazer a maratona.

Quando lançou a Declaração Universal sobre Direitos Humanos, a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o dia 10 de dezembro como o Dia Internacional dos Direitos Humanos.