Educação

Infecção causada pela bactéria C. difficile é tema de Simpósio Internacional no Hemoce-CE

O Programa de Pós-Graduação em Ciências Morfofuncionais da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal do Ceará, em parceria com os Programas de Pós-Graduação de Microbiologia Médica, Farmacologia e Ciências Médicas, realizará de 11 a 12 de novembro o I Simpósio Internacional e Latino Americano de Clostridium difficile: epidemiologia, patogênese, prevenção e tratamento.

A programação será realizada no Auditório do Hemoce (Rua Capitão Francisco Pedro, s/n, Rodolfo Teófilo) e reúne atividades como palestras, mesas-redondas, apresentação de trabalhos e pôsteres. O objetivo é integrar os pesquisadores, médicos e microbiologistas brasileiros com pesquisadores estrangeiros que investigam a doença induzida pela bactéria C. difficile, cuja incidência e gravidade vêm aumentando mundialmente.

O Simpósio pretende abrir um fórum de debates e discussões desse tema, chamando a atenção para a importância do diagnóstico, tratamento adequado, controle de infecção hospitalar e contaminação dos alimentos, particularmente no Nordeste brasileiro.

Participam palestrantes nacionais (Rio de Janeiro e Minas Gerais) e internacionais (Costa Rica, Chile, Estados Unidos e Inglaterra), que apresentarão suas experiências. O público-alvo são alunos de graduação, bem como alunos de pós-graduação, professores, pesquisadores e profissionais da área de Saúde (médicos, enfermeiros, epidemiologistas, dentre outros).

Colaboram com o Simpósio, a Capes, o CNPq, o Instituto de Biomedicina do Semiárido Brasileiro (INCT-IBISAB), Funcap, Biomérieux, Leica e Promega. A carga horária total do evento será de 16 horas/aula. Para quem deseja apresentar trabalhos, as inscrições seguem abertas até o dia 15 de outubro. Para ouvintes, o prazo é até 30 de outubro. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas através do formulário on-line no site do evento.

DOENÇA – No Brasil, embora a infecção através da bactéria C. difficile seja pouco investigada, pesquisas realizadas no Sul e Sudeste do País mostram uma incidência crescente dessa infecção tanto na diarreia do adulto quanto na pediátrica. No Ceará, pesquisa em hospital de oncologia mostra uma incidência de 45% de positividade para essa bactéria na diarreia nosocomial. Essa mesma pesquisa detectou caso de diarreia por C. difficile na comunidade, ressaltando a importância da investigação da contaminação de alimentos.

Fonte: Profª Gerly Anne de Castro Brito e Comissão Organizadora do Simpósio – fone: 85 3366 8492 /e-mail:
cdiff.ufc.br@gmail.com