Educação

A criança e a arte

São indiscutíveis todos os benefícios de expor a criança a manifestações artísticas, desde cedo. Assistir a peças de teatro, espetáculos de dança, concertos, visitar exposições vão gerando um importante repertório cultural, histórico, afetivo que a faz ler o mundo, representá-lo e atuar nele de maneira mais humana, criativa e comprometida, ainda pequenininha. Independente se as obras chegam às crianças pelo estranhamento, apatia ou encantamento, o processo não deve ser encarado por pais, professores ou cuidadores como atividade regida pela obrigação de dar justificativas, em que se precise necessariamente emitir opiniões sobre o que viu, leu, ouviu, sentiu.

Mesmo em exposições voltadas, essencialmente, ao público adulto, é possível realizar uma mediação lúdica e eficiente para o público infantil, respeitando sua maturidade de compreensão do mundo. Espaços e curadores têm apostado cada vez mais no potencial de equipes educativas para mediar esse processo de aprendizagem e formação de públicos. O Blog Educação traz hoje um exemplo de encher os olhos.

tarde-com-arte_unifor2

Artistas como Botero são apresentados às crianças de maneira divertida e interativa

No Espaço Cultural Unifor, onde estão expostas obras da Coleção Airton Queiroz, atores do Grupo Mirante de Teatro apresentam artistas como Anita Malfatti, Botero, Raimundo Cela e Tarsila do Amaral à garotada, pelo projeto Tarde com Arte. Por contações de histórias divertidas, leves e interativas, em ambientes em que estão expostas obras referentes a cada um dos artistas, as crianças ouvem, perguntam, apontam, respondem, gargalham, aprendem. Durante cerca de 50 minutos, três histórias diferentes são apresentadas, cada uma em um ambiente diferente, a depender do artista cujas obras permeiam as contações.

tarde-com-arte_unifor

A atriz Annalies Borges conversa com as crianças sobre Anita Malfatti e o modernismo

Segundo a diretora do Mirante, Hertenha Glauce, o convite da mediação surgiu ao Grupo como um desafio irrecusável. “Foi prontamente aceito. Em duas semanas, escolhemos os atores, escrevemos as histórias e criamos os personagens. Nós estamos bem satisfeitos com a recepção das crianças e dos pais. A ideia de mudar de ambiente ajuda porque cria um circuito itinerante. Fizemos questão de dar espaço para a intervenção das crianças. Acreditamos que, assim, elas se envolvem mais. O elenco está empolgadíssimo”. Os “gordinhos”, de Botero, foram as obras que mais chamaram a atenção de Gabriel Carvalho, de 4 anos. “Eles enchem a pança antes de tirar as fotos, né?”, observou. Para a atriz Annalies Borges, nos palcos desde 1997, a interação tão próxima com as crianças traz uma emoção única, repleta de imprevistos, e satisfação. “A gente decora a história, sabe o que tem que dizer, mas tem que estar preparada para as deixas delas, saber respondê-las à altura. É um lance completamente diferente de estar no palco, é uma adrenalina boa, em que aprendemos muito também!”, comemora.

Hertenha acrescenta que o Grupo Mirante recebeu convite para apresentar as contações em Guaramiranga, durante o carnaval, e já confirmaram presença para a segunda-feira de folia, na serra.

SERVIÇO
Tarde com Arte – Exposição Coleção Airton Queiroz – Contação de histórias e visita guiada para as crianças
Onde: Espaço Cultural Unifor (Avenida Washington Soares, 1321, Edson Queiroz)
Quando: Dia 1°/2, às 15 horas
A partir do dia 11 de fevereiro, sempre aos sábados, às 16 horas.
Mais informações: 3477 3311