Entre Aspas

[AUDIOVISUAL] Porto Iracema das Artes realiza sua II Mostra de Filmes e exibe série-escola e três curtas-metragens

Curta “Grilhões”

A mostra cinematográfica, realizada no Cinema do Dragão, exibirá os cinco episódios da temporada-piloto da série-escola ARTES DE PROA, projeto realizado em co-produção com a Unifor, e três curtas-metragens desenvolvidos no programa PREAMAR de Audiovisual de 2017

Nos dias 28 e 29 de novembro, às 19h, o Cinema do Dragão vai receber a II Mostra Filmes do Porto, realizada pelo Curso Básico de Audiovisual e pelo Centro de Narrativas Audiovisuais da escola Porto Iracema das Artes. Nela serão exibidos, sempre a partir das 19h, os cinco episódios da temporada-piloto da série-escola ARTES DE PROA, projeto que teve co-produção com o Curso de Cinema da Universidade de Fortaleza (Unifor) e que documenta os processos criativos de cinco projetos artísticos cearenses que integraram a 5aedição dos Laboratórios de Criação da Escola em 2017. Também haverá sessão com os três curtas-metragens desenvolvidos no programa PREAMAR de Audiovisual do ano passado.

O acesso ao cinema é gratuito e aberto a todos os interessados. Os ingressos serão distribuídos na bilheteria, por ordem de chegada, a cada dia de exibição.

ARTES DE PROA
Iniciado em outubro de 2017 sob a coordenação de Arthur Leite, Bete Jaguaribe e Lis Paim, o ARTES DE PROA – Programa de Formação e Produção Supervisionada de Série-Escola, co-produzido pela Unifor, reuniu 57 estudantes de cursos de Cinema e Audiovisual das principais instituições de ensino de Fortaleza, como Porto Iracema das Artes, a própria Universidade de Fortaleza, Universidade Federal do Ceará, Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes e Casa Amarela Eusélio Oliveira.

Com duração total de um ano, o objetivo era produzir a temporada-piloto de uma série-escola documental sobre os processos criativos de artistas cearenses que passaram pela 5ª edição dos Laboratórios de Criação do Porto. Uma iniciativa única no País, como explica a diretora do Porto e coordenadora do Curso de Cinema da Unifor, Bete Jaguaribe. “Um dos principais desafios dos processos de formação em audiovisual do país é exatamente construir um ambiente de práticas que dialogue com as dinâmicas do mundo do trabalho. Essa experiência da série-escola viabilizou essa possibilidade, além de criar uma rede inédita, que reuniu estudantes de cinema de cinco escolas”, disse a diretora, acentuando a potência do processo. “Foi um desafio enorme a experiênciade documentar processos criativos que impõem uma dinâmica específica para os grupos de realizadores” observou.

Os estudantes receberam oficinas e tutorias com diversos profissionais para a produção dos episódios, que contemplam as linguagens artísticas das Artes Visuais, do Cinema, da Dança, da Música e do Teatro.

Os episódios a serem exibidos são: Teatro – Despejadas, com as atrizes Amanda Freire, Edna Freire, Kelly Enne Saldanha e Nayana Santos; Cinema – Onde não tem casa, com as roteiristas Fernanda Brasileiro e Emilly Benevenuto; Dança – Constituição Coreográfica Criminosa, com os artistas Andréia Pires, Geane Albuquerque e Honório Félix; Artes Visuais – 051 Grande Circular, com os artistas Filipe Acácio e Samuel Tomé; e Música – Sila Crvs A.O.A, com os músicos Álvaro Ximenes, Isaac Omar, Gabriel Farias e a participação especial de Marta Aurélia.

Cada episódio contou com um tutor de direção. No episódio Artes Visuais, o tutor foi Victor Furtado. Já no de Cinema foram duas tutoras: Bárbara Cariry e Luciana Vieira. O episódio Dança também teve a tutoria de Luciana Vieira. Já o de Música recebeu a tutoria de Pedro Diógenes. Bárbara Cariry ainda foi tutora do episódio de Teatro.

“Um aspecto importante de um Programa complexo como foi o Proa é que, durante a seleção dos estudantes, as filmagens e a etapa de montagem dos episódios, tivemos um diagnóstico muito rico sobre a formação em cinema na cidade de Fortaleza”, avalia uma das coordenadoras do Artes de Proa, Lis Paim, que está à frente do Laboratório de Cinema da Escola. Ela ressalta que foi possível perceber as lacunas, onde é preciso investir mais energias, “mas principalmente as especificidades de cada espaço de formação e como eles podem produzir juntos um cinema mais potente, mais engajado”.

A exibição dos cinco episódios será no segundo dia, 29, a partir das 19h.

PREAMAR

Curta “CAPITAIS”

Na primeira sessão da mostra, no dia 28, serão exibidos os três curtas-metragens desenvolvidos em 2017 no programa PREAMAR de Audiovisual: “Aos Meus Pés”, dirigido por Felipe Saraiva; “Grilhões”, com direção de Lucas Inocêncio; e “Capitais”, dirigido por Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha. As produções tiveram como ponto de partida roteiros inspirados na paisagem poética da obra do cantor cearense Belchior e já tem circulado em diversos festivais de cinema no Brasil.

“A formação em cinema do Porto Iracema das Artes, além de contemplar conceito e teoria, alia-se a uma vasta experiência de natureza prática, possibilitando aos seus estudantes explorar os limites da realização cinematográfica”, explica o coordenador do Curso Básico de Audiovisual do Porto, Arthur Leite, que também coordenou o Artes de Proa. “O PREAMAR Audiovisual este ano atingiu um nível de excelência com seus três filmes finalizados, circulando em diversos festivais de cinema e trazendo para casa um candango, principal prêmio do cinema brasileiro, com o curta Capitais”, comemora.

A proposta formativa do programa reuniu os alunos dos percursos de Câmera, Som e Edição e contou com módulos que trataram sobre pesquisa e linguagem, produção cinematográfica, realização e montagem e finalização. Além destes módulos, na edição 2017, o programa contou ainda com um percurso híbrido, realizado em parceria com o Curso Básico de Artes Cênicas, por meio do módulo “O ator e as práticas de Set”.

Sinopses dos filmes do Programa PREAMAR
Aos meus pés
Wesley, 18, joga futebol. Raymundo, 40, gosta de pés. Os dois se encontram em um bar.

Capitais
Alice é uma jovem de 20 e poucos anos, que vive sozinha em um dos milhões de apartamentos empilhados das capitais. A calmaria do dia-a-dia muda quando Laura, filha da sua vizinha de parede, bate em sua porta para perguntar se sabe algo sobre sua mãe. Ninguém tem visto ela há dias; nem Alice, nem Laura, e muito menos os moradores do condomínio.

Grilhões
Wanderson, uma criança de 7 anos, encontra em Evaldo, um rapaz de 22 anos em regime aberto e utilizando uma tornozeleira eletrônica, um amigo leal. Juntos, eles tomam uma decisão.

Sinopses dos episódios da série-escola ARTES DE PROA
Episódio Cinema – Onde Não Tem Casa
Fernanda Brasileiro e Emilly Benevenuto enfrentam as dificuldades de criar seu primeiro roteiro de longa-metragem de ficção, “Onde Não Tem Casa”, sob a orientação dos experientes cineastas brasileiros Karim Aïnouz, Marcelo Gomes e Sérgio Machado. Enquanto as roteiristas preparam uma apresentação pública da história para toda a cidade, um suspense violento sobre o feminicídio cearense, o apoio e a amizade entre elas são mais fortes do que todas as incertezas do processo criativo.

Episódio Dança – Constituição Coreográfica Criminosa
Sob o desejo de montar um espetáculo de dança a partir da ideia de um corpo performático criminoso, os bailarinos Andreia Pires, Geane Albuquerque e Honório Félix experimentam exercícios e ruídos sonoros na busca por coreografar a Constituição da República Federativa do Brasil, elevando o corpo ao limite da exaustão.

Episódio Música – Sila Crvs A.O.A
Na cena underground de Fortaleza, três rapazes são abduzidos para uma dimensão de música e ficção científica. Álvaro Ximenes, Gabriel Farias e Isaac Omar, com a participação especial de Marta Aurélia, inspiram-se em elementos ritualísticos e na poesia cearense para suas experimentações sonoras e visuais regidas pelo Theremin, o primeiro instrumento eletrônico do mundo.

Episódio Artes Visuais – 051 – Grande Circular
Inspirando-se na maior linha de ônibus da cidade, a 051 – Grande Circular, e no desejo de provocar encontros por meio da arte, os artistas Filipe Acácio e Samuel Tomé criam uma rota alternativa de produção e compartilhamento de artes gráficas e fotografias autorais, durante um evento aberto à cidade de Fortaleza: a “Preciso Me Comunicar com Você”. O ônibus ainda costura a cidade e nos leva ao bairro Serviluz, para uma residência com artistas marginais do coletivo ServiLost.

Episódio Teatro – Despejadas
O Grupo Nóis de Teatro, sediado no bairro periférico Bom Jardim, em Fortaleza, prepara o seu novo espetáculo teatral inspirado pelo livro Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus. Os textos da autora se misturam às experiências de vida das mulheres negras do coletivo, numa crítica social irônica e debochada de um Brasil desigual que atravessa o tempo.

Sobre o PREAMAR
O Programa “PREAMAR” do Porto Iracema das Artes tem como objetivo criar condições de intensas experiências estéticas, com vistas a aprofundar os estudos desenvolvidos no Programa de Formação Básica. A proposta é compor equipes de egressos dos percursos de audiovisual, artes visuais e artes cênicas para se engajarem em projetos de criação de vídeos de curta-metragem, montagens de peças, ensaios e outras práticas, sob a tutoria de profissionais das respectivas áreas. Como o nome do programa sugere, a ideia é elevar ao nível máximo as possibilidades de formação, criando uma turbulência potente e criativa, assim como as marés cheias do mar aberto, a PREAMAR referida no título do programa.

Sobre a Série-escola Artes de Proa – temporada-piloto
Composta de 5 episódios de 20 minutos cada, a temporada-piloto da série-escola ARTES DE PROA documenta os processos criativos de artistas cearenses que integraram a 5aEdição dos Laboratórios de Criação da Escola Porto Iracema das Artes, que contemplou as linguagens artísticas das Artes Visuais, do Cinema, da Dança, da Música e do Teatro. Através de uma experiência única de formação, produção e integração no Brasil, a série é uma co-produção com o Curso de Cinema da Universidade de Fortaleza, realizada por estudantes dos cursos de Cinema e Audiovisual das principais instituições ensino de Fortaleza.

Serviço
O quê: II Mostra Filmes do Porto apresenta série-escola Artes de Proa e três curtas-metragens
Quando: 28 e 29 de novembro, às 19h
Onde: Cinema do Dragão (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema)
Haverá distribuição de ingressos na bilheteria, por ordem de chegada, a cada dia.
Gratuito

 

 

Texto: Eduardo Sousa com informações da assessoria | Imagens: divulgação

Recomendado para você