Éshow!

A lingerie que usamos deve ser escolhida com muito critério, pois além do fato de ficarem em contato com as partes íntimas de nosso corpo elas são curingas para o bom caimento de algumas roupas, por isso vale o investimento.

971 1

A lingerie que usamos deve ser escolhida com muito critério, pois além do fato de ficarem em contato com as partes íntimas de nosso corpo elas são curingas para o bom caimento de algumas roupas, por isso vale o investimento.

Acredito que a lingerie seja a peça mais íntima de todo e qualquer guarda-roupa. E não é para menos: usamos diariamente, e no caso de nós mulheres, pelo menos, duas peças. De nada adiantam belas lingeries quando falha a modelagem: bojos fora do lugar, costas apertadas, barbatanas que não suportam muitas lavagens, alças muito curtas, “econômicas”, que deixam os ombros cansados e marcados.

Quando o assunto é vestir bem, a lingerie aparece em primeiro lugar. Elas ajudam a corrigir alguns defeitos, valorizam o corpo e as formas com conforto e toques de sensualidade.

Hoje em dia a variedade de cores, tecidos, modelos e tamanhos que encontramos no mercado é enorme: com ou sem bojo e bolhas (para aumentar os seios), com alças removíveis, sem costura que não marcam a roupa e provocam o efeito ‘segunda pele’, calcinhas com enchimento, além de muitos outros artifícios.

Escolher a lingerie certa faz muita diferença na hora de se vestir e requer um bocado de bom senso. Antes de tudo a mulher deve considerar o seu tipo de corpo, a cor e o modelo da roupa que será usada, além da ocasião, claro.

Para o dia a dia o ideal é usar modelos mais básicos à base de algodão ou cotton. Deixe as rendas para ocasiões especiais.

A calcinha deve ficar aderente à pele, mas não deve enrolar, marcar. Não é legal mostrar o elástico, a não ser que seja o propósito da peça.

Tangas são recomendadas apenas a quem tem bumbum pequeno. Quem tem bumbum grande deve escolher modelos largos nas laterais. Pode-se também escolher modelos com Powernet, uma lycra mais resistente usada em cintas.

Apenas as alças coloridas do sutiã devem ficar à mostra, caso componham o visual. Mesmo as de silicone devem ser da largura das alças, pois refletem a luz, especialmente à noite. Caso você perceba que a sua pele tem ficado marcada, significa que você não está usando o modelo certo. Prefira um número maior.

Verifique se o forro possui costuras macias para não incomodar.

A parte de traz da calcinha não deve entrar demais e nem sobrar tecido.

Peças de algodão não combinam com roupas justas, pois criam mais volume.

Calcinhas mais altas ajudam a dar sustentação à barriga, proporcionando uma silhueta mais fina.

Um evento mais formal pede uma lingerie que não marque nem apareça sob a roupa. Para usar com roupas brancas, por exemplo, é possível escolher uma entre os vários tons de pele. O ideal é escolher aquela que se ajuste à sua tonalidade, como você faz com a base na hora da maquiagem.

Ao usar roupas transparentes, sugiro vestir camisetes com bojo e aro para sustentar os seios. Nos tons de pele ficam imperceptíveis. Se a transparência for menor, opte por um sutiã de renda (forrado) que não vai ficar vulgar. Sob um vestido, use uma combinação. As calcinhas com elásticos mais leves não fazem volume.

A moda da lingerie como outwear está crescendo e, bem usada, pode fazer uma composição bonita com a roupa. São modelos confeccionados para aparecer, com alças trabalhadas, coloridas e de tecidos diferenciados. Em ocasiões informais, usando jeans e camiseta regata, não tem problema algum usar um sutiã com um detalhe na alça ou de cor contrastante que apareça.

Os tecidos mais confortáveis são os que acompanham os movimentos da mulher e facilitam a transpiração.

Existem também os modelos sem costura. Extremamente modernos, não deformam, não marcam sob a roupa, conservam a cor e secam com rapidez. Para serem levados na bolsa são perfeitos, pois não amassam, nem ocupam espaço. Outros curingas são as alças transparentes em silicone (discretas, não marcam sob a roupa) ou as removíveis, que você adapta de acordo com o modelo e o decote da peça que estiver usando. Podem ser usadas como frente-única, cruzadas nas costas ou mesmo sem elas.

O mercado ainda oferece lingeries pós-cirúrgicas, com tecidos tecnológicos, antibacterianos, com perfumes e hidratantes.

Para aumentar os seios existem boas opções de sutiãs com bojo e bolhas que aumentam até dois tamanhos. Quem tem seios grandes, o ideal é optar por sutiãs com alças e as laterais mais largas. Assim, a mulher garante conforto e também a saúde, já que o sutiã errado, neste caso, pode causar sérios problemas na coluna.

O importante é que o sutiã vista com conforto, dê a forma certa aos seios, sem apertar, fazendo com que você use e se sinta bem. É importante sempre provar o sutiã e ver como está o encaixe no seio, se está confortável e sustentando corretamente. Não basta colocar os braços entre as alças, abotoar e vestir a roupa. Após abotoar, acomode confortavelmente os seios no sutiã, levantando-os com as mãos em forma de concha, isso fará com que eles fiquem com um formato melhor. Em alguns casos acabam até afinando a silhueta.

SERINTIMUM LINGERIE – LOJA DE FÁBRICA:

R. DEPUTADO MATOSO FILHO, 1131 A – QUINTINO CUNHA

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO: SEGUNDA A SEXTA (08 ÀS 12H E 13 ÀS 17H)

LOJA VIRTUAL: WWW. SERINTIMUM.COM.BR

INSTAGRAM: @SERINTIMUM

FACEBOOK: SERINTIMUM MODA INTIMA

A Serintimum Lingerie foi fundada em 2009.

Produzimos diversos tipos de lingerie, confortáveis, elegantes e de qualidade.

Seja no atacado ou no varejo temos prazer em atender os desejos das nossas clientes.

Somos apaixonados por lingerie e essa paixão se reflete no cuidado e carinho que temos com nossas peças.

Serintimum não é uma nova opção de lingerie, e sim, a SUA lingerie.

Permita-se, use a melhor, use Serintimum Lingerie. 

Temos lindas opções de lingerie para a Copa. Visite nossos canais de venda e confira nossas peças.