Éshow!

O Documentário Candomblé um Legado Africano, lotou nesta última terça-feira 12/02 o auditório da Unilab ( Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira )

O Documentário Candomblé um Legado Africano, lotou nesta última terça-feira 12/02 o auditório da Unilab ( Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira ) .

Desta vez , foi o momento da Unilab/ Ce (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira ) abrir as suas portas para exposição fotográfica e exibição do Documentário Candomblé um Legado Africano, na última terça-feira 12/02, o Longa ganhou a tela do anfiteatro de uma das mais importantes e conceituadas universidades de integração Brasil / África / Portugal . No campus da Liberdade , antigo cemitério de escravos na cidade de Redenção/CE , que foi a pioneira no processo de libertação das populações africanas escravizadas trazidas para o Brasil no contexto da diáspora.
Sob a coordenação do Prof. Dr. Linconly Jesus Alencar Pereira (39 ) professor da Unilab, Doutor em Educação, Babalorixá e atual líder do terreiro Ilé Axá Obá Oladeji ( a casa do rei que veio para multiplicar a riqueza) que fica no Maracanaú. O Doutor Linconly acreditou no potencial didático e abrangente da obra dos Diretores Erika Thomás e Bernard Thomás , que pesquisaram o cotidiano do terreiro de candomblé Igbá Asé Ominolá (Casa da Força das Águas que trazem a prosperidade), localizado em Fortaleza tendo como base as vivências do Babalorixá Leonardo Ty Osun (41). Após a exibição estabeleceu se uma Roda de Conversa com os professores Dr. Patrício Carneiro Araújo (Unilab) e Dr. Jorge Garcia Basso (USP), com o intuito de debater com os protagonistas do filme , professores/as e alunos/as tiveram a oportunidade de dialogar os mais diversos tópicos abordados no longa como a relação homem / natureza, intolerância religiosa, preconceito, a não aceitação dentro das escolas os assuntos ligados a história da África e do povo Africano.

O Documentário Candomblé um Legado
Africano vem trilhando uma linda caminhada de fé e esperança , com o forte apoio do Coletivo de Matrizes Africanas ( Ibile ) , onde teve seu lançamento na semana da consciência negra de Fortaleza em novembro/2018 , onde foi exibido em pontos estratégicos da cidade como Centro Cultural Belchior, Vila das Artes , Cine Teatro São Luiz, UFC , Espaço Cazúa de Cultura , também foi lançado no dia 07 e 08/01/2019 na África no Festival de Porto Novo capital do Benin , onde foi aclamado pela população local e organizadores do evento e em Paris no IHEAL ( instituto de Estudos sobre a América Latina ) .
O Documentário já tem a participação confirmada no Evento “Muito Obrigado Axé , a fé além da Bahia “ que ocorrerá em São Paulo, e já tem seu nome cotado para o Festival “ Noviembre negro “ que ocorrerá em Buenos Aires/ Argentina onde receberá uma homenagem pelo trabalho de luta e preservação cultural e religiosa de nossos irmãos africanos .