Éshow!

Aparência: entenda os motivos de procedimentos não cirúrgicos estarem em ascensão

Recuperação célere, segurança da saúde e preços mais acessíveis estão entre as razões. Confira lista de tratamentos realizados pelas áreas de dermatologia e fisioterapia dermatofuncional

É inegável que, nos últimos anos, a preocupação com a estética tem crescido entre mulheres e homens brasileiros. Entretanto, a mudança no visual não passa necessariamente por intervenções cirúrgicas – que trazem etapas como o pós-cirúrgico, limitante temporário da capacidade física. O aumento da preferência por procedimentos menos invasivos no Brasil é respaldado por números do segmento médico – segundo o último censo realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), entre 2014 e 2016, houve aumento de cerca de 80% na predileção por esse nicho de tratamento.

Em meio às razões para a realização de procedimentos não cirúrgicos estão preço, praticidade e naturalidade dos resultados. “Com o excesso de trabalho e atividades diárias, os pacientes, principalmente as mulheres, buscam tratamentos não cirúrgicos que proporcionem rejuvenescimento com downtime zero, ou seja, sem tempo de recuperação, além de resultados naturais em que o paciente é quem realmente percebe as diferenças sutis e delicadas do tratamento realizado”, explica a dermatologista Hercilia Queiroz.

Para a fisioterapeuta dermatológica Talita Bessa, o fato de os métodos não cirúrgicos trazerem mas segurança quando comparados aos cirúrgicos e não impactarem na rotina são motivos que fazem com que eles venham sendo cada vez mais procurados. De acordo com Hercilia, alguns dos métodos são cada vez mais procurados por proporcionarem resultados interessantes no tratamento da flacidez e qualidade da pele. “Eles permitem reposição de volume em áreas importantes da sustentação da face que repercutem no rejuvenescimento global do paciente.”

Dermatologia estética
Hercília pontua alguns dos procedimentos menos invasivos realizados por dermatologistas. A cosmiatria, que vem ganhando espaço no Brasil desde 2015 e também denominada MMP, acontece por meio de micro infusões na pele. “É uma técnica sob anestesia tópica ou infiltrativa, com o intuito de tratar alopecia, cicatrizes hipertróficas e quelóides, estrias e manchas”, explica. A escolha do produto a ser injetado é feita pelo dermatologista e o número de sessões pode ser variável de acordo com o diagnóstico.

Mais disseminada, a aplicação de toxina botulínica ameniza expressões na face e região do pescoço, principalmente. “Os homens possuem musculatura mais forte e sobrancelhas retas. Já as mulheres possuem o olhar arqueado e músculos não tão fortes. Por conta dessas particularidades, é necessária uma avaliação individual de cada paciente. Nela, são levadas em conta idade, tipo de pele, expressões faciais, força muscular e hábitos de vida.” O MD Codes™ é também uma técnica já bastante disseminada e atua na reestruturação do volume e melhora dos contornos na face, além de ser utilizada no tratamento de lábios e olheiras. Quando voltada para colo, pescoço e mãos, pode postergar ou, até mesmo, evitar cirurgia plástica, preservando a anatomia e as características individuais de cada paciente.

O Bioestimuladores de colágeno e a Indução Percutânea de Colágeno com Agulhas (IPCA – microagulhamento) são ainda possibilidades. A primeira ocorre por ácido polilático, policaprolactona ou hidroxiapatita de cálcio com foco de tratamento para face, pescoço, braços, coxas, glúteos, abdome e mãos. “A aplicação é feita na derme, tornando a pele mais firme, com aspecto mais hidratado e viço e menos cicatrizes em alguns casos. São indicadas em média de 3 a 4 sessões, com intervalos entre 4 a 6 semanas.” O segundo consiste na introdução de micro agulhas estéreis na pele, visando a estimular a liberação de substâncias capazes de reduzir a inflamação e estimular a produção de colágeno e clarear a pele. “Pode ser indicado para rejuvenescimento, flacidez, estrias, tratamento de cicatrizes, melasma e alopecia”, conclui.

Fisioterapia dermatofuncional
A fisioterapeuta dermatológica Talita Bessa lista três procedimentos da área: Power shape, “plataforma de tratamento para contorno corporal com disfunções como flacidez facial e corporal, gordura e celulite”; Dreno detox, tratamento manual com redução mais célere de medidas e modelagem do contorno corporal; e Método react, desenvolvido pela própria especialista. “O Método react, cuja tradução literal é método reação é uma associação de técnicas e produtos, com resultados rápidos e eficientes para redução de gordura localizada.”