Éshow!

8 de Maio: Dia Nacional da Luta Contra Endometriose; doença acomete milhões de brasileiras

8 de Maio: Dia Nacional da Luta Contra Endometriose; doença acomete milhões de brasileiras

Ministério da Saúde aponta que 1 a cada 10 mulheres são portadoras da doença. Ginecologista fala das consequências, que vão desde dores pélvicas à infertilidade

Dados levantados na última década pela Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE) mostram que endometriose afeta cerca de sete milhões de mulheres só no Brasil – o número representa de 10% a 15% do público feminino em idade reprodutiva. No mundo, o índice chega a 70 milhões de mulheres. O Ministério da Saúde (MS) aponta que, nacionalmente, uma a cada dez mulheres é acometida pela doença.

Com objetivo de conscientizar acerca da doença, a cada dia 8 de maio há o Dia Nacional da Luta Contra Endometriose. A ginecologista Fernanda Rios, do grupo Amarsi, destaca que os sintomas são dores pélvicas crônicas ou durante a micção ou a relação sexual, principalmente com penetração profunda; cólicas progressivas e mais intensas; e hábitos intestinais irregulares. “Um dos principais efeitos é que cerca de até 40% das mulheres acabam inférteis”, ponderou a médica.

A dificuldade e a demora do diagnóstico também são pontos lembrados. Estudo realizado nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Austrália mostra que as mulheres analisadas levaram cerca de 10 anos entre o surgimento da endometriose e a sua confirmação e que metade desse período foi o tempo que as pacientes tiveram para buscar ajuda médica. Especialistas afirmam que o recente aumento da quantidade do número de ciclos menstruais – uma vez que a mulher está engravidando mais tardiamente, o que ocasiona as chamadas menstruações retrógradas – é um dos possíveis fatores de surgimento da doença.

Segundo Fernanda Rios, no corpo feminino, a endometriose acontece quando o tecido interno do útero extravasa o limite físico desse órgão e expande a outros. O estresse, que afeta diretamente o sistema imunológico, também pode ser um desencadeador da endometriose. Fernanda explica que o tratamento para a doença pode ser clínico, com indicação do DIU hormonal ou outros contraceptivos, e ainda cirúrgico. O diagnóstico é dado após o mapeamento da endometriose (ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal).

Atenciosamente,