Éshow!

Dra.Amanda Holanda & Dr. Weyber Holanda Ortodontia Estética Você sabia ?Implantodontia: Saiba como funciona o implante dentário

Dra.Amanda  Holanda & Dr. Weyber Holanda Ortodontia Estética  Você sabia ?Implantodontia: Saiba como funciona o implante dentário

Durante muitos anos, o restrito conhecimento técnico e científico na área odontológica levou milhares de pessoas a sofrer perdas dentárias. Hoje, a odontologia avançou, bem como a preocupação com a prevenção de doenças bucais, gerando uma maior divulgação através dos meios de comunicação de hábitos saudáveis que contribuem para a redução da perda dentária, que outrora era algo tão frequente nos consultório odontológicos.

A utilização de implantes dentários é um tratamento odontológico previsível e com alto índice de sucesso.

No entanto, não podemos esquecer aquelas pessoas que foram vítimas da odontologia do passado, e que até hoje sofrem suas sequelas, afetando sua autoestima, e suas funções mastigatórias. Preocupados em transformar essa triste realidade, e construir alegria onde antes existia timidez, surgiu a implantodontia.

A implantodontia

A implantodontia é a área da odontologia que trabalha com reabilitações protéticas usando implantes dentários – são anexados na mandíbula ou no maxilar materiais aloplásticos que consigam suportar as próteses, tanto as unitárias, parciais ou removíveis quanto as próteses totais. Então é confeccionada uma peça pequena em titânio (com altíssimo grau de pureza) que é a que vai ser colocada junto ao osso da mandíbula, onde antes tinha a raiz do dente – isso é feito por meio de uma pequena cirurgia de bastante precisão. O passo seguinte é a confecção de uma coroa dental que tenha a anatomia do dente que será mais adiante, fixada no implante.

O implante dentário

 

Grosso modo, o implante é como se fosse uma raiz dentária artificial. O titânio utilizado nesse processo é uma substância biologicamente compatível ao organismo humano, e ao entrar em contato com o osso vivo tem a capacidade de “osseointegrar”, ou seja, induz a formação de osso ao redor das roscas do implante sem interposição de tecido fibroso gerando resistência suficiente para instalação de próteses sobre estes parafusos capaz de resistir as forças mastigatórias.

Com essa descoberta a odontologia avançou muito na área de reabilitação oral, dando a oportunidade aos pacientes desdentados totais ou parciais, saírem da condição de usuários de dentaduras, ou próteses fixas, para usuários de prótese sobre implantes, levando assim, a um resgate de autoestima, a uma função mastigatória mais satisfatória, e o retorno desses indivíduos ao convívio social.

A utilização de implantes dentais revelou-se uma técnica de tratamento odontológico previsível e com alto índice de sucesso.