Éshow!

Chegou o momento dos Hermanos Argentinos presenciarem ao documentário e exposição fotográfica “ Candomblé Um Legado Africano “. Na próxima terça-feira dia 26/11/2019 chega à capital Argentina

Chegou o momento dos Hermanos Argentinos presenciarem ao documentário e exposição fotográfica “ Candomblé Um Legado Africano “. Na próxima terça-feira dia 26/11/2019 chega à capital Argentina , Buenos Aires a exibição do longa metragem ‘ Candomblé Um Legado Africano ‘ . Viaja junto a exposição fotográfica que traz um acervo de 15 fotografias extraída nos momentos das filmagens, dos diretores Erika & Bernard Thomas da universidade Católica de Lille na França. Sendo a Argentina o 2º. país latino americano a receber o filme gravado no Ceará, com bases nas experiências vividas pelo Sacerdote do culto Afro Brasileiro Candomblé Leonardo de Oxum (42) , que lidera o templo “ IGBA ASÉ OMINOLÁ “ (Casa da forças das Águas da prosperidade ) desde de 2010 , na capital cearense Fortaleza. O documentário teve como locais de gravação o Terreiro de candomblé, a lagoa da Sapiranga e a praia da Sabiaguaba . Sua exibição ocorrerá no centro Cultural de lá Cooperación Floreal Gorini/CCC um importante espaço

fundado em 22/11/2002 que vem abrindo suas portas com o objetivo de facilitar o desenvolvimento de uma intelectualidade crítica artística , abrigando assim algumas exposições e trabalhos de artistas locais e estrangeiros.
Desde o início de Novembro a capital Argentina vêm participando de vários apresentações culturais organizado pela precursora do evento a jornalista e antropóloga Francilene Martins, coordenadora geral do Instituto de Pesquisa e Promoção de Culturas Negras na Argentina. Este evento tem o objetivo de homenagear ao Afro Argentino no Festival “ NOVIEMBRO NEGRO mês alusivo a consciência negra .
A exibição do documentário vem encerrar as atividades com a participação do protagonista do filme o Babalorixa Léo de Oxum que recebera na ocasião uma placa de reconhecimento por seus trabalhos e militância na preservação da cultura e religiosidade afro-brasileira , participando de uma mesa redonda onde será debatido assuntos como a diáspora afro nos países latinos , intolerância religiosa, manutenção e preservação do legado africano não só no Brasil mais pelo mundo e atual realidade dos povos terreiros nos países subdesenvolvidos.

O documentário desde de 2018 vem realizando uma linda trajetória fez parte da semana da Consciência negra no calendário oficial do estado , teve fotos de sua exposição na Caixa Cultural em Natal / RN , foi exibido na Bahia na casa do Benin e espaço Cultural da Barroquinha , participou do festival de Porto Nova no Benin/ África, exibido na República de Camarões , participou da Black studios em Nova York , Ilha da Martinica, participou da semana de estudos Latino Americano em Paris/ França e teve sua exibição oficial dia 09/11/2019 na Universidade Católica de Lille / França.