Esporte Radical

Abertas inscrições para 2ª etapa do I Festival de Águas Abertas

20 1

Já estão abertas as inscrições para a segunda etapa do I Festival de Águas Abertas que acontece no dia 27 de agosto de 2017, na Praia do Náutico, em Fortaleza. Organizado pela Federação Cearense de Desportos Aquáticos (FCDA), o campeonato faz parte dos eventos em Águas Abertas na Temporada 2017.

O I Festival de Águas Abertas é destinado somente a atletas não federados (com exceção das classes Mirim/Petiz, que contemplam crianças com idade entre 9 e 12 anos), com tolerância quanto ao uso de trajes e acessórios, sendo permitida a utilização de relógio e flutuador de reboque, bem como qualquer traje de banho, exceto roupa de neoprene.

O Festival será disputado em quatro etapas, conforme calendário apresentado no site da FCDA (http://www.cbdaweb.org.br/ce). As provas do I Festival de Águas Abertas acontecem nas distâncias de 600m, 1.500m e 3.000m. Os atletas que terminarem a distância nos primeiros lugares receberão premiação em medalhas.

As inscrições para os eventos podem ser feitas até o dia 14 de agosto, através do site: https://sites.minhasinscricoes.com.br/ifestivaldeaguasabertas2etapa.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail: fcdaquaticos@gmail.com, ou (85) 3248.1633 (quarta-feira das 8h30 às 11h30, e sexta-feira, das 15h30 às 18h30), ou (85) 9782.0901 / (85) 99982.8936.

Sobre a Maratona Aquática
Se o ato de nadar é uma prática milenar, percorrer grandes distâncias a nado, seja em rios ou em mar aberto, é um desafio que se acentuou a partir de 1875, quando o capitão inglês Matthew Webb protagonizou uma façanha. Ele se tornou o primeiro homem a cruzar o oceano, nadando o Canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França. Com a técnica de peito, Webb, que havia falhado em uma primeira tentativa, realizada em 12 de agosto, completou a empreitada em 24 de agosto, após exaustivas 21 horas e 45 minutos de exercício num percurso de 64 quilômetros.

O feito inspirou uma série de nadadores, que passaram a percorrer a nado não só o Canal da Mancha como vários outros pontos do planeta. Aos poucos, a disputa em águas abertas se popularizou, até que, em 2005, o Comtiê Olímpico Internacional (COI) anunciou que a maratona aquática faria parte do programa dos Jogos Olímpicos, com uma disputa de 10km. Assim, em Pequim-2008, a primeira disputa foi realizada.

No Brasil este esporte vem crescendo de forma muito rápida, devido às águas com temperatura adequada e a popularidade da natação no país.

Existem vários aspectos que diferenciam nadar no mar de nadar em piscina. No oceano não possuímos nenhuma baliza ou fonte de direção e o formato da braçada às vezes difere da mesma efetuada em piscina. Na água salgada, devido a concentração de sal, o nadador chega a boiar mais e isso facilita a locomoção.

Aqui em Fortaleza já se pratica este esporte desde a década de 1960, na forma de longas travessias de desafio, no entanto, naquela época, sem nenhuma competição organizada. Já na década de 1980 o esporte teve um incremento no número de praticantes e de lá pra cá vem crescendo ano após ano.

Nossa capital possui uma orla perfeita para a prática da modalidade e, desde 2015, a Federação Cearense de Desportos Aquáticos (FCDA) realiza competições em Maratonas Aquáticas.

 

Fonte: Flora Comunicação Estratégica – Aline Pedrosa/Juliana Lacerda

 

Recomendado para você