Esporte Radical

Lucas Lima, aos 15 anos, é o novo campeão brasileiro de Ski Cross Country

Atleta superou companheiro, Victor Santos, para levar o ouro nacional em prova de Sprint

Talento promissor das categorias de base do Ski Cross Country brasileiro, Lucas Lima, conhecido como Lucão pelos companheiros de equipe, conquistou seu primeiro título brasileiro adulto na modalidade, no dia 15 de agosto. Em prova de Sprint, estilo livre, realizada em Ushuaia (Argentina), o jovem esquiador duelou até o fim com Victor Santos pelo ouro masculino da 13ª edição da competição nacional.

Sob condições adversas, destacadamente forte vento, os atletas brasileiros enfrentaram argentinos, um venezuelano e um equatoriano na neve. Isso porque a prova que reconhece o campeão brasileiro na modalidade foi “hospedada” em prova internacional, homologada pela Federação Internacional de Ski (FIS) e organizada pela Argentina.

Está em jogo, não só a medalha de ouro nacional, mas, um duelo que se tem repetido desde o Circuito Brasileiro de Rollerski de 2016, quando esquiadores sul-americanos também marcaram presença em São Carlos, em São Paulo. Desta vez, melhor para os argentinos, Matias Zuloaga e Marco Dal Farra, que ficaram com a primeira e segunda colocação, respectivamente.

Já, em terceiro no pódio da prova no geral, Lucas Lima faturou o ouro de Sprint do Campeonato Brasileiro com o tempo de 04:15,06, seguido por Victor Santos, pouco mais de 35 segundos atrás. Fechando o pódio nacional, Paulo Santos, mais um representante da família Santos.

“Gostei bastante da qualificatória porque consegui fazer o que havia planejado. Não consegui aplicar 100% da técnica por conta da condição da neve e forte vento que nunca vi igual antes, em uma competição. Mas, isso é aprendizado”, ponderou o jovem campeão brasileiro Lucas Lima.

Cria do Projeto Social Ski na Rua, o atleta tem se destacado entre a equipe nacional, desde a última temporada, provando evolução física e técnica. Ainda em idade júnior, o atleta reconhece o feito de competir em igualdade com alguns companheiros mais experientes: “Eu nunca tive noção de que poderia competir de igual para igual com os mais velhos. Com os treinos e os primeiros resultados aparecendo, percebi que deveria focar nisto. Não é tarefa fácil, eu venho me esforçando para competir com eles”, relata Lucas.

Victor Santos, vice-campeão, e um dos grandes cotados para a vaga olímpica em PyeongChang 2018, também, elogiou a performance de seu companheiro de equipe e avaliou sua prova. “Acho que o crescimento do Lucão foi de certa forma inesperado para nós. Não pela sua dedicação e talento, mas, pelo pouco tempo de neve e treino que tem. É claro que esse desenvolvimento foi ficando cada vez mais natural para nós, ele mostra muita vontade de treinar e melhorar sempre seu nível. Em relação à minha prova, senti-me bem e confiante, apesar de não ter feito uma grande qualificatória. Nas finais, minha maior dificuldade foi o bastão ter quebrado, além do forte vento. Vou em busca de uma melhora na próxima prova”, pontuou.

No dia 17 de agosto, Lucas Lima, Victor Santos, entre outros atletas brasileiros reeditaram novos duelos com argentinos e mais adversários sul-americanos em prova de Distance 10km, estilo livre. No dia 18 de agosto, será a vez do Distance 10km, estilo clássico.

Recomendado para você