Estrela Polar

Transfobia e Machismo: Estúdio cancela contrato com quadrinista de Fortaleza por comentários sobre estupro coletivo

4 4

cultura do estupro

Artista que mora em Fortaleza tinha uma representante no mercado editorial americano. A empresa encerrou o relacionamento após comentários sobre o estupro coletivo que apavora o Brasil desde semana passada. Confira a seguir…

Não está sendo um momento bacana para as mulheres no Brasil. A Cultura do Estupro, que seguia velada, foi desmascarada mais um vez, após uma jovem de 16 anos ser estuprada por uma gangue de 33 homens.

O que não é um caso isolado no nosso país, já que a cada 11 minutos uma mulher é violentada. Porém o mais extraordinário é que não faltaram aqueles para tirar a responsabilidade dos agressores pelo ato. Foi o caso do Quadrinista que mora aqui em Fortaleza.

O artista Allan Goldman, que já trabalhou como freelance para a incrível DC Comics através do relacionamento com a Chiaroscuro Studios, postou no seu Facebook pessoal uma mensagem. Veja:

Allan Goldman transfobia

Como a Justiça julgaria? Muita gente deve ter respondido a pergunta do artista: A Justiça agiria da mesma forma! Mesmo se fossem 33 mulheres, ou 17 homens e 16 mulheres, ou tanto faz. Não há outra resposta para a pergunta, que na verdade, só serviu para atingir as pessoas transexuais.

Depois do comentário público na rede social, você pode ver aqui se quiser, a Chiaroscuro terminou seu relacionamento com o quadrinista:

A apologia e banalização da violência e da discriminação não cabem mais na sociedade e tampouco em nossa empresa.
Por esse motivo e à luz dos recentes acontecimentos que acabam de chegar ao nosso conhecimento, decidimos encerrar o relacionamento com artistas não alinhados com valores que, para nós, são absolutamente inegociáveis.

Veja a nota completa dada através do Facebook da Chiaroscuro:

Goldman já trabalhou em produções da DC como Superman, Action Comics, Teen Titans, Countdown e Future’s End, além de co-criar a série Nox para a Space Goat Productions.

É pavoroso pensar que as mulheres e as pessoas trans sofrem tanto no dia a dia, e também, é entristecedor saber que um artista, que trabalha para um público alternativo e cheio de criações incríveis, não consegue lidar com o fato de que pessoas diferentes existem.

 Transexuais: Livres & Iguais! Não à Cultura do Estupro!

Recomendado para você