Deprecated: Function create_function() is deprecated in /home/devadm/public_html/blogs/wp-content/themes/opovotheme-mosaic/includes/widgets/widgets-video.php on line 104
Apresentadora é ícone LGBT na CCXP 2016; Conheça Raphaela Laet, a Queen B – Estrela Polar

Estrela Polar

Apresentadora é ícone LGBT na CCXP 2016; Conheça Raphaela Laet, a Queen B

lol-queen-b-comic-con-2016

A Raphaela Laet, que usa o codinome Queen B nos jogos, é uma famosa youtuber de “League Of Legends”. Dessa vez, ela recebeu a missão de apresentar um painel no maior evento Geek do Brasil, a CCXP de São Paulo. Veja mais detalhes…

A Queen B foi convidada pela Comic Con Experience deste ano para apresentar as finais da XLG (Xtreme League) Super Cup de “League of Legends” e “Counter-Strike: Global Offensive”, que acontece em todos os dias do evento.

De acordo com a Uol Jogos, Raphaela quer inspirar outros LGBTs com esse papel de destaque no evento. Ela falou ao site: “Eu considero uma honra representar a comunidade LGBT, especialmente porque outros profissionais poderiam estar aqui no meu lugar. Acredito que é muito importante para o público LGBT ter uma mulher trans em uma posição de destaque porque, infelizmente, essa é uma comunidade muito marginalizada.”

queen-b-na-comic-con-2016

A XLG Super Cup terá a premiação total  de 80 mil reais no torneio de “CS:GO” e até 100 mil para o LoL. Apesar de apresentadora, Raphaela tem uma equipe favorita para o torneio de “League of Legends”, a CNB. “Isso porque o Minerva (Gustavo Alves) está lá. Sou amiga dele há muito tempo. Vou torcer para qualquer time que ele estiver”.

Ela admite que não é muito familiarizada com o cenário de “Counter-Strike: Global Offensive”, mas que aprende bastante com o Gordox do Youtube e tem jogado mais o game, para conhecer o mundo do CS:GO.

raphaela-leat-queen-b-youtuber

Queen B já tem mais de 68 mil inscritos no seu canal de Youtube. Porém, ela não parece se importar com números e, sim, com o conteúdo que quer entregar para quem a assiste. Ela ainda contou que tem uma base de fãs muito querida.

Ela disse ao Uol que deseja mostrar que não importa qualquer condição para realizar seus sonhos. “Eu espero que isso mostre para todas as meninas, sejam cisgênero ou transgênero. Que elas podem correr atrás dos seus sonhos e também a superarem o machismo em qualquer área profissional, assim como qualquer barreira emocional, psicológica ou física”.

Recomendado para você