Fisioterapia & Saúde

Governo expande Centros de Reabilitação pelo Estado no Estado de São Paulo.

1727 94

Rede Lucy Montoro e Instituto do Câncer são referência nesse tipo de tratamento 

O número de Centros de Reabilitação cresceu durante os últimos quatro anos, graças ao empenho do Governo de São Paulo em expandir, principalmente para o interior e a região metropolitana da capital as unidades da Rede Lucy Montoro e também criar outros centros do tipo em Hospitais do Estado. A mais nova unidade criada foi entregue hoje na cidade de Itapecerica da Serra. O Centro de Reabilitação do Hospital Geral da cidade vai atender traumas ocasionados por acidentes automobilísticos. O centro terá capacidade para 2,5 mil atendimentos por mês em diversas especialidades, como fonoaudiologia, terapia ocupacional, serviço social, fisioterapia, hidroterapia, ortopedia, neuropediatria e reabilitação pulmonar.

Expansão da Rede Lucy Montoro

Consultas, reabilitação, Terapia Ocupacional e tratamentos de última geração. Essas são algumas das opções de atendimento do Hospital de Reabilitação da Rede Lucy Montoro, na Capital. O hospital cuida de pacientes do SUS com lesões medulares, amputações, lesões encefálicas como traumatismo craniano e acidente cardiovascular, paralisia cerebral e severas restrições de mobilidade. Além da capital, Campinas e Ribeirão Preto ganharam recentemente seus hospitais da Rede. Em Campinas há um espaço para atendimento integrado com equipamentos, tecnologias avançadas, equipes médicas multidisciplinares e terá capacidade para 10 mil atendimentos por mês.  Em Ribeirão Preto, a unidade da Rede de Reabilitação Lucy Montoro contará com dois prédios: um para atendimento infantil e outro para adultos. Neste sábado, foi entregue o primeiro edifício totalmente reformado e adaptado e, até o final do ano, será inaugurado o segundo. Além de Campinas e Ribeirão Preto, mais 11 cidades do interior do Estado de São Paulo contarão com a Rede de Reabilitação Lucy Montoro. São elas: São José dos Campos, São José do Rio Preto, Sorocaba, Taubaté, Jaú, Fernandópolis, Botucatu, Presidente Prudente, Marília, Pariquera-Açu e Santos. Já na capital, as unidades estão localizadas em Santo Amaro, Vila Mariana, Lapa e Jardim Umarizal. E novas unidades também estão em fase de construção. O Hospital de Reabilitação de Marília terá 2,8 mil metros quadrados de área construída em dois pavimentos. A unidade terá setor de diagnóstico, salas de atendimento individual, ginásio de mecanoterapia, espaços para condicionamento físico, terapia ocupacional, fisioterapia infantil e adulto, frente de preparo, enfermaria, consultórios e terapia em grupo. A Unidade Móvel de Reabilitação do Instituto Rede Lucy Montoro, inédita no país, percorre municípios do interior para fazer avaliações médicas e fornecer órteses, próteses e cadeiras de rodas.

Reabilitação no Instituto do Câncer

 O Serviço de Reabilitação do Icesp existe desde agosto de 2008. Dispõe de 80 profissionais, entre fisiatras, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, psicólogos, enfermeiros e educadores físicos. Devido aos diversos tipos de câncer e ao tratamento agressivo (cirurgia, quimioterapia e medicamento), o paciente fica debilitado, apresenta limitação funcional e dificuldade de realizar atividades do dia-a-dia.