Fora da Ordem

Chester Bennington morreu no dia que Chris Cornell completaria 53 anos

180 1

Chester Bennington, vocalista do Linkin Park, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira, 20, pouco antes das 9 horas, conforme o TMZ. Ele era muito próximo de Chris Cornell, vocalista do Soundgarden e do Audioslave, que morreu em maio deste ano. Se Cornell estivesse vivo faria, nesta quinta, 53 anos.

A proximidade dos dois não era apenas de amizade. Chester era o padrinho dos filhos de Cornell, e tanto Bennington quanto o líder do Soundgarden sofriam de depressão. No enterro de Chris Cornell, Chester cantou “Hallelujah”, de Leonard Cohen.

O vocalista do Linkin Park escreveu ainda uma emocionante carta para o amigo: “Você me inspirou de muitas formas que nunca soube. Seu talento era puro e incomparável. Sua voz era prazer e dor, ira e perdão, amor e dor no coração, tudo em um. Suponho que isso é o que somos todos. Você me ajudou a entender isso. (…) Gostaria de pensar que você está dizendo adeus a sua maneira. Não consigo imaginar um mundo sem você. Rezo para que encontre paz na outra vida”.

Bennington morreu em sua casa, em Los Angeles, onde morava com a esposa Talinda Ann Bentley. Ele lutava contra vício em drogas e álcool. Chester deixou seis filhos, do atual casamento e do anterior.

Duas horas antes da notícia da morte do cantor ser divulgada pelo TMZ, o Linkin Park publicou o clipe de “Talking to Myself” em seus canais oficiais na Internet. O vídeo já teve mais de 300 mil visualizações no YouTube e recebeu inúmeras mensagens de luto pela morte do cantor.

Depois que a notícia ganhou o mundo, o outro vocalista da banda, o rapper Mike Shinoda, confirmou a morte por meio do Twitter. “Chocado e com o coração partido, mas é tudo verdade”, escreveu Shinoda. “Um comunicado oficial vai ser divulgado assim que tivermos um”.

Recomendado para você