Futebol do Povo

O Escolhido

3124 16

Torcida 2

“Vou te contar um segredo. Ser o Escolhido é como estar apaixonado. Ninguém pode te dizer se você está. Você simplesmente sabe, e não tem dúvida. Nenhuma.”

Assim disse o Oráculo na trilogia Matrix, tentando explicar o inexplicável, o indescritível. Como é que você está se sentindo hoje, torcedor alvinegro?

Talvez seja a sensação de ansiedade mais cruel e ao mesmo tempo prazerosa que um ser humano pode vivenciar. Como explicar isso para aquela parte menos importante da humanidade que nem de futebol gosta?

Quando eu estudava em Liverpool, Mr Rogan Taylor, meu professor em uma de suas aulas sobre futebol e cultura, traçou um paralelo entre os termos que definem o torcedor em diversas línguas e sua relação com algum tipo de doença ou anomalia. Tifosi em Italiano (o que sofre de Tifo), Hincha em Espanhol (o odioso ou o que faz “inchar”), torcedor em Português (o que se contorce ou torce algo em suas mãos descarregando a tensão). Ao final, concluía que o futebol está muito mais relacionado ao sofrimento do que ao prazer, temos em nossas vidas muito mais momentos de tensão e de sofrimento do que de prazer e alegria e temos plena consciência disso! Não satisfeitos, quando nossos filhos nascem ao invés de protegermos nossas crias de nossa principal mazela, fazemos de tudo para contaminá-los o mais rápido possível.

Mas me responda, qual pai em sã consciência “protegeria” seu filho de uma sensação maravilhosa como acordar num dia de final de campeonato? O frio na barriga em todos os incontáveis momentos do dia em que se pensa na partida, todas as olhadas no relógio pra conferir que realmente cada minuto hoje vai levar quinze pra passar, a preparação para sair de casa, o caminho para o estádio, os gritos, as bandeiras, o rádio ligado passando as últimas informações. Que dia!

Parece que o dia de hoje faz tudo fazer sentido, todas as dores de cabeça, todos os dias em que aquele amigo chato que torce pro rival te incomodou, todas as filas para comprar ingresso, o transporte precário, falta de segurança e todos os outros aspectos que fazem com que pessoas racionais não queiram passar nem perto de um estádio. Mas o futebol não foi feito para pessoas racionais, o futebol é dos loucos, dos doentes, dos apaixonados. Movidos pelo mesmo sentimento que faz um homem se apaixonar por uma mulher e querer casar ou alguém acha que casamento é coisa de gente racional?

No fim das contas, se você precisar explicar essa sensação para alguém, pode ter certeza de que a pessoa não vai entender. E quer saber? Não perca o seu tempo, o futebol não é para todos, como o amor não é para todos e nem a cerveja. Aproveite cada segundo do seu dia torcedor do Vozão porque desse lado do teclado tem outro torcedor com uma P… inveja do que você está sentindo, boa sorte alvinegros, hoje o Nordeste terá novo dono, serão vocês os escolhidos?

Recomendado para você