Futebol do Povo

Procuradoria geral do TJDF denuncia Ceará, Fortaleza, Evandro Leitão, Arena Castelão, Federação Cearense e jogadores por confusão na final do cearense

83 14

estadio

Na sexta-feira passada o advogado e procurador geral do TJDF (Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Cearense de Futebol), Max Delano, protocolou uma ampla denúncia após os acontecimentos do dia três de maio, na final do Campeonato Cearense, quando o Fortaleza foi campeão ao empatar por 2×2 diante do Ceará, no Castelão.

Para facilitar o julgamento das turmas (são duas, primeira e segunda), o procurador dividiu a denúncia em três processos diferentes. Vamos lá:

1. Lançamento de objetos e invasão de campo por parte dos torcedores. Denunciados: Ceará, Fortaleza, Arena Castelão e Federação Cearense.

2. Agressão do presidente Evandro Leitão ao árbitro Péricles Bassols (informação que consta na súmula da partida e que também deu origem a um inquérito criminal)

3. Infrações disciplinares e corriqueiras de jogo (os atletas expulsos, por exemplo, Maranhão, Uilliam Correa e Wescley, estão aqui denunciados).

A denúncia ainda não é de conhecimento dos envolvidos, o que deve ocorrer nas próximas horas e, então, apenas com os artigos determinados é que será possível avaliar o tamanho das possíveis punições para cada um dos denunciados.

O que se sabe: Ceará e Fortaleza poderão perder até 20 mandos de campo, em função de estarem denunciados mais de uma vez no mesmo artigo específico. A multa para cada clube pode chegar ao valor de 300 mil reais. No caso da Arena e da Federação, providências deverão ser tomadas, sob pena de multa. Para a Arena Castelão até a interdição do estádio está prevista na denúncia da procuradoria.

Os processos serão distribuídos e devem ser julgados em primeira instância ainda em junho.

Vale lembrar que foram quebradas 1580 cadeiras no Castelão após a partida.

Recomendado para você