Futebol do Povo

Marcelo Cabo: o perfil do novo técnico do Ceará

967 24

cabo

Marcelo Cabo tem 15 anos como técnico de futebol, mas apenas nos cinco mais recentes resolveu deixar de ser auxiliar. Já trabalhou ajudando Dunga, Jorginho, Marcos Paquetá e Branco. Esteve em duas Copa do Mundo também como assistente. Em 2006, da Seleção da Arábia Saudita e em 2010 da Seleção Brasileira.

Neste ano foi cogitado pelo Botafogo, mas a falta de uma trajetória mais importante em clubes travou a negociação. Cabo tem rodado muito. Em 2013 treinou o Tombense – chegou até a semifinal do mineiro – e começou 2014 no Nacional-MG. Em 2015 o Ceará será seu terceiro time. Iniciou a temporada no Volta Redonda – foi bem no estadual – e aceitou proposta do Macaé para ganhar melhor e participar da Série B. Agora assume o alvinegro em busca de reconhecimento e, claro, vencimentos maiores.

Com tempo para trabalhar gosta de montar equipes ofensivas. Não por acaso o Macaé tem o ataque mais positivo da Série B. Paradoxalmente o time do Rio de Janeiro possui a quarta pior defesa, atrás apenas de Mogi Mirim, Ceará e ABC.

A aposta que o Ceará faz no treinador surpreende. É um técnico claramente fora do perfil que a diretoria tem trabalhado, desconhecido completamente do torcedor. Jorginho e Emerson Maria foram tentados, mas não puderam assumir. Como Marcelo Cabo foi auxiliar de Jorginho, não é difícil imaginar de onde o nome surgiu como alternativa. Somado ao fato de Cabo estar fazendo uma boa campanha com o  Macaé, conhecer todas as equipes da Série B e do perfil pessoal de estudioso do futebol, foi escolhido.

Recomendado para você