Futebol do Povo

Fortaleza venceu o Cuiabá, mas não jogou bem

654 18

O Fortaleza não fez uma boa partida diante do Cuiabá, neste sábado, na vitória por 1×0. Não que tenha jogado mal, mas o time ficou distante do desempenho natural em casa, onde está invicto por campeonatos brasileiros desde 2012. Faltou combate no meio-campo defensivo e criatividade na frente, especialmente porque tecnicamente os jogadores estiveram abaixo do que podem apresentar.

Lima e Adalberto mostraram rara insegurança. O primeiro fez um pênalti bobo não marcado em Nino Guerreiro quando o jogo estava empatado sem gols e o segundo perdeu duelos individuais importantes, por baixo e pelo alto. Thallyson apoiou pouco, Auremir apenas marcou. Maranhão no meio-campo centralizado não rendeu e o tempo todo aparecia no lado esquerdo. Everton acabava por atuar no meio, mas errou mais do que acertou. Ricardo Jesus, que fazia a sua estreia como titular, não recebeu uma bola em condição boa de finalizar e, estático, teve atuação apagada. Quando Lúcio Maranhão entrou, foi melhor.

As exceções: Corrêa – mais uma vez preciso nas cobranças de falta e na missão de dar ritmo ao meio-campo na saída de bola – e Tinga, que fez um ótimo primeiro tempo, além do gol aproveitando passe preciso de Pio  (a bola não saiu toda, o gol foi legal, portanto) o líder de assistências no elenco.

Por falar em Pio, mais uma vez o meio-campista foi substituído por Marcelo Chamusca no segundo tempo, de novo para a entrada de Azulão.  Mais cedo ou mais tarde o treinador terá que decidir o time titular com todos os jogadores à disposição. Daniel Sobralense fez falta hoje porque é ele quem dita o ritmo do meio-campo ofensivo, apesar de não aparecer muito para a torcida. Em um campeonato de pontos corridos a necessidade de uma formação fixa não é tão necessária como em uma preparação para jogos decisivos de mata-mata.

Recomendado para você