Futebol do Povo

Na vitória do ASA sobre o Fortaleza, os goleiros brilharam; já a arbitragem…

39

Ricardo Berna e Pedro Henrique. Os goleiros de Fortaleza e ASA foram os melhores em campo na vitória do time alagoano por 1×0, gol marcado por Leandro Souza aos 49 minutos do segundo tempo, neste sábado. O resultado não atinge diretamente a campanha do Fortaleza, que segue com 27 pontos, na liderança do grupo, e foi ótimo para a equipe de Arapiraca, que agora soma 23 pontos, firme no G4 sob o comando de Vica.

Marcelo Chamusca, que não vê seu time ganhar fora de casa faz quatro jogos, montou o Fortaleza que considera ideal para o mata-mata, tendo todos os jogadores disponíveis depois de muito de tempo. Assim, atuaram Correa e Auremir na proteção da zaga, Maranhão, Everton e Daniel Sobralense na linha de três que antecedia o atacante Ricardo Jesus.

O Fortaleza teve uma atuação melhor na primeira etapa, levando em consideração que na segunda Maranhão cedeu lugar para Pio. O time não fez uma grande partida, mas também não se limitou a marcar. Criou chances, buscou se movimentar – e foi assim que teve seus melhores momentos no primeiro tempo e viu Daniel Sobralense e Auremir perderam gols inacreditáveis – e sair com velocidade também com os laterais. Defensivamente os problemas se concentraram muito na cobertura justamente dos avanços de Tinga e Thallyson. Muitos espaços foram dados ao ASA, que aproveitou para criar suas chances.

Sobre a arbitragem que citei no título, um desastre. Ricardo Jesus fez um gol no primeiro tempo em posição legal, mas foi anulado pelo auxiliar – que é de Alagoas, uma provocação sem sentido da CBF nas escalas no Campeonato Brasileiro – e confirmada a anulação pelo árbitro. Um erro que acabou por contaminar a partida. Do ponto de vista disciplinar, muitos problemas. O time da casa bateu bastante, especialmente no primeiro tempo.

Em tempo: leitores atentos me chamaram a atenção nos comentários sobre um impedimento no gol do ASA. Fui rever o lance e eles têm razão. O jogador que toca a bola de cabeça para trás está fora de posição, impedido. O auxiliar, o mesmo que anulou o gol legal do Fortaleza no primeiro tempo, muito mal colocado, deixou passar a irregularidade. 

 

Recomendado para você