Futebol do Povo

Fortaleza 4×2 Salgueiro: bipolar, tricolor empolga ofensivamente, mas falhas defensivas preocupam

1108 14

Mais uma vez montado no 4-2-3-1, o Fortaleza teve na movimentação intensa e inteligente de Maranhão, Everton e Daniel Sobralense seu grande destaque ofensivo na vitória sobre o Salgueiro, neste sábado, no Castelão. O placar de 4×2 foi todo construído no primeiro tempo.

Daniel, geralmente centralizado, foi escalado pela direita, com Maranhão e Everton revezando posicionamento pelo lado esquerdo do campo. Na hora de recomposição, entretanto, Maranhão se fixava no meio. Auremir e Correa não se limitavam apenas a cuidar da marcação e com os laterais apoiando alternadamente, o Fortaleza foi muito forte no ataque, criativo e envolvente, especialmente até a saída de Everton, sentindo dores musculares, no começo do segundo tempo.

As falhas defensivas, entretanto, ocorreram durante toda a partida e vão ficar na mente do torcedor na mesma proporção do que as ótimas jogadas da linha de frente. As coberturas dos laterais e os próprios Tinga e Thallyson não funcionaram. Os volantes foram envolvidos por toques rápidos dos jogadores do Salgueiro e na bola parada e em situações contornáveis, a desatenção foi constante da zaga. O resultado: além dos dois gols sofridos, o time pernambucano criou uma série de oportunidades que foram paradas por defesas de Ricardo Berna ou por incompetência dos atacantes do time verde, especialmente Anderson Lessa, que desperdiçou três chances absurdas para marcar.

Faltam apenas quatro jogos para o Fortaleza encerrar a primeira fase da Série C. O time está classificado por competência e quer garantir a primeira ou a segunda colocação para decidir em casa a sua vida em 2016.  E se para projetar o mata-mata importa pouco os resultados nas próximas rodadas, o momento é de corrigir os defeitos para minimizar riscos e trabalhar ainda mais as qualidades.

 

 

 

Recomendado para você