Futebol do Povo

Confuso, Ceará aumentou o seu drama ao empatar diante do Oeste no Castelão

399 83

Complicou mais ainda a situação do alvinegro na Série B. Apesar de ter diminuído a distância para o Macaé (31 x 26), primeiro time fora da zona do rebaixamento, a equipe perdeu mais dois pontos em casa, como virou costume na campanha atual. Agora restam apenas 10 jogos e para ter boas chances de não cair o Ceará precisa vencer seis ou sete.

O Oeste se mostrou um time bem mais organizado do que o Ceará – não por acaso tem oito pontos a mais – por mais que o otimista torcedor alvinegro eventualmente tenha achado que a equipe de Marcelo Cabo venceria fácil o adversário deste sábado. No empate por 1×1, no Castelão, ficou claro que, com a bola nos pés, os jogadores do time de Itápolis sabiam exatamente o que fazer. Taticamente, o técnico Roberto Cavalo montou um esquema defensivo, mas não se viu desespero em momento algum e também criou boas chances, tanto que poderia ter vencido a partida nos minutos finais.

O Ceará, por sua vez, apesar do empenho e da entrega, foi confuso e afobado. O time treinou a semana toda com Wescley, Ricardinho, Rafael Costa e Julio Cesar, mas como Wescley sentiu contusão que o impediu de atuar de última hora, Fabinho foi escalado. O erro na formação inicial, portanto, que poderia ser corrigido com a presença de Mazola, foi perpetuado com a entrada de Fabinho. Só na segunda etapa que Mazola entrou para deixar o time com mais poder ofensivo. O problema é que não havia qualquer articulação no meio-campo. Ricardinho é bom jogador, mas não é um pensador. A situação ficou ainda pior porque os dois volantes que atuaram, Ricardo Conceição e Guilherme Andrade, não ajudam em nada ofensivamente, mesma situação de Cametá. No total, o Ceará teve quase 60% de posse de bola, mas errou 30 cruzamentos dos 36 que tentou, uma barbaridade.

O gol que o Ceará levou foi o retrato do sistema defensivo do time na Série B. Charles errou o chute de maneira pífia. A bola sobrou para o ataque do Oeste, Sandro poderia ter impedido o avanço mas, de maneira bizarra, deu o passe para Kahê marcar. Rafael Costa segue como jogador mais efetivo do Ceará. Fez o gol de cabeça mostrando uma impulsão enorme mais uma vez, passe de Ricardinho, mas ele não consegue ganhar jogos sozinho.

Na terça-feira, o Ceará encara um adversário melhor do que o Oeste. O Luverdense já está na parte alta da tabela e tem ótima campanha no segundo turno.

Recomendado para você