Futebol do Povo

Derrotado pelo América-MG, Fortaleza segue em busca de recuperar eficiência na proposta de jogo

54 44

Por André Victor Rodrigues

O Fortaleza não conseguiu retomar da melhor forma a sua campanha na Copa do Brasil, na noite desta quinta-feira, e acabou derrotado pelo América-MG por 1 a 0 no Estádio Independência. Um resultado que não significa fim de linha para o Leão, pois vencer o Coelho no próximo dia 28, na Arena Castelão, é feito plenamente possível ao time de Marquinhos Santos. Contudo, ficou claro mais uma vez a dificuldade tricolor de encontrar proposta de jogo eficiente sem peças importantes da equipe titular.

No primeiro tempo, o Fortaleza cumpriu com clareza a sua proposta: esperar o adversário anfitrião tomar as iniciativas, cedê-lo a posse de bola, para investir na marcação cerrada e contra-ataques. O problema é que segue faltando aos leoninos a consistência necessária no meio-campo neste trabalho de ligação rápida por jogadas ofensivas.

A etapa final começou com o melhor lance do Tricolor no jogo. Aos dois minutos, Corrêa tocou para Clebinho desperdiçar finalização dentro da área. Melhor na partida porém sem competência para encontrar as redes, o Leão sofreu o gol aos 14 minutos, quando Bruninho derrubou Osman dentro da área e Danilo fez o gol do jogo na cobrança da penalidade. O lateral, inclusive, não foi bem na oportunidade que recebeu de Marquinhos Santos. Pouco apoiou na frente e se atrapalhou na recomposição.

Lanterna da Série A do Campeonato Brasileiro, o América-MG aproveitou o lance para garantir a vitória e ganhar um ânimo na temporada – vinha de quatro derrotas seguidas na elite nacional. Mas se mostrou um time com fraquezas e sem desnível diante do oponente cearense, que disputa a Série C. O Coelho segurou o placar muito pelo fato do Fortaleza ter se acanhado após sofrer o tento e ficado sem criar oportunidades reais de empate. Faltou ao Leão o contra-ataque letal, visto antes na própria competição mata-mata.

A meia tricolor tem problemas sem a presença do volante Juliano, que prova na sua ausência ser perfil singular na composição tática elaborada por Marquinhos Santos que mais obteve sucesso. Não a toa, se destacou nos últimos confrontos do Fortaleza na Copa do Brasil, quando a equipe passou pelo Flamengo com duas vitórias. Corrêa não tem o vigor e precisão necessários para dar ao time o suporte defensivo e de saída de bola ofertado pelo desfalque, que segue entregue ao Departamento Médico do Pici com dores na região cervical.

Éverton retornou ao time, mas ainda não está no seu melhor ritmo e sentiu falta de outro meia de ofício para dialogar nas triangulações e articulação de ataques mais elaborados. Fez falta, nesta hora, a presença de Daniel Sobralense, que poderia dar exatamente esse apoio ao jogador.

São 20 dias até o próximo encontro entre América-MG e Fortaleza. Até lá, é tempo suficiente para Marquinhos Santos reaver titulares que hoje são baixa e também encontrar melhores planos alternativos para fazer o Tricolor render nas adversidades.

Oportunidade para encontrar novos diagnósticos será no próximo domingo, quando o Leão enfrenta o Remo, às 18h30min, no Mangueirão, pela 8ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro.

Recomendado para você