Futebol do Povo

Fortaleza na Série C: nos oito jogos, saldo de finalizações é bastante negativo

1003 37

Apesar da vice-liderança do grupo A da Série C com 14 pontos, o Fortaleza tem apresentado futebol ruim nas partidas recentes. Um time que era organizado e sabia exatamente como atuar diante dos diversos adversários – e mudava de esquema durante os jogos de forma inteligente – passou a ser irregular e mostrar uma desorganização surpreendente.

Evidente que a perda de Jean Mota foi importante. Dudu Cearense também saiu, mas a ausência de ambos por si só não justifica a queda. Também fazer parte da realidade as contusões e dificuldades físicas de titulares como Daniel Sobralense, Juliano e Everton, assim como o mau momento de alguns substitutos. O resultado dessa equação fez a torcida exigir reforços, necessidade admitida pela diretoria, que até abriu consulta pública para saber quais posições os torcedores entendem como mais carentes.

A postura tática do Fortaleza também chama a atenção, independente da escalação, e colabora para a perspectiva de que o time vem atuando mal. Por ser uma equipe que gosta de dar a bola ao adversário e aproveitar os contra-ataques, o Fortaleza tem sofrido bastante, inclusive nas partidas em que sai como vencedor ou eventualmente empata fora de casa.

Levantamento relevante do jornalista Renato Borges, coordenador do programa Futebol do POVO, da TV O POVO e do Esporte Interativo, mostra que, no total, o tricolor finalizou 66 vezes nas oitos vezes que entrou em campo na Série C, mas permitiu 103 finalizações aos adversários, saldo negativo de 37. Em apenas dois encontros na competição o time de Marquinhos Santos saiu do gramado agredindo mais. Nos outros, sufoco, como no empate diante do Salgueiro ou na derrota para o Remo (ver quadro abaixo).

Evidente que finalizar mais não é certeza de vitória, mas mostra um estilo de jogo arriscado, que acabou por transformar, até agora, o goleiro Ricardo Berna no destaque da equipe, bem como o sistema defensivo.

Um outro dado importante e dessa vez positivo dos números: com 11 gols marcados em 66 finalizações, o time precisa de 6 chutes para fazer um gol. Há bom aproveitamento, portanto. E com apenas seis gols sofridos, são necessárias 17 finalizações para que a zaga seja vencida.

Fortaleza 1 x 1 River
Pró 14
Tomadas 9

Confiança 0 x 2 Fortaleza
Pró: 7
Tomadas: 14

América-RN 0x3 Fortaleza
Pró: 7
Tomadas: 16

Fortaleza 2 x 0 Cuiabá
Pró: 11
Tomadas: 13

Fortaleza 0 x 1 ABC
Pró: 7
Tomadas: 10

Salgueiro 1 x 1 Fortaleza
Pró: 5
Tomadas: 16

Fortaleza 2 x 1 ASA
Pró: 8
Tomadas: 7

Remo 2 x 0 Fortaleza
Pró: 7
Tomadas: 18

Recomendado para você